Campo Grande - MS, sábado, 18 de agosto de 2018

CHAPADÃO DO SUL

Preço do algodão cai, mas ainda remunera produtor

19 MAI 2011Por JOVEM SUL NEWS00h:06

No dia 15 de março último o preço do algodão em pluma chegou a valer entre R$ 132,00 a R$ 135,00 a arroba. Na terça-feira (17) o preço já batia em R$ 71,28.
 

O site Jovem Sul News, de Chapadão do Sul (MS), entrevistou Pedro Carlos Calgaro, da Algotextil Consultores Associados, especialista em comercialização de algodão, para saber sobre o porque de tamanha queda.

Segundo Calgaro, mesmo com a depreciação dos últimos dias o valor do algodão ainda está acima da média histórica, cujo preço normal seria de R$ 45,00 a arroba.

Nessa mesma época, em 16 de maio de 2010 a cotação estava a R$51,70, em 2009 a R$ 42,00 e em 2008 a R$ 42,40. Um preço médio corrigido chegaria a R$ 50,00.

Segundo ele, há toda uma conjuntura histórica para se analisar o comportamento dos preços do algodão e a sua valorização nos primeiros meses do ano.

Um dos fatores é a queda nos últimos anos dos estoques de passagem mundiais: 2006 e 2007 - 13,5 milhões de toneladas; 2008 - 13,2 milhões; 2009 - 13,1 milhões; 2010 - 9,6 milhões; 2011 - 9,2 milhões de toneladas.

Entre 2008 e 2010 a produção mundial subiu de 23,3 milhões de toneladas para 24,9 milhões de toneladas, mas o consumo nesse período saltou de 23,3 milhões para 25,3 milhões de toneladas.

A previsão para 2011 é de certa folga, mas tudo depende de se confirmarem as estimativas de produção. Prevê-se uma safra mundial de 27,1 milhões para um consumo de 25,9 milhões de toneladas.

O que mais pesa na valorização do algodão é a relação estoque/consumo, cujo equilíbrio fica em torno de 50%. Nos últimos anos há um desajuste nesse índice: 2005 – 53,8%; 2006 – 51%; 2007 – 50%; 2008 – 56,4%; 2009 – 37%; 2010 – 36,5; 2011 – 40,7% (estimativa).

Pedro Calgaro analisa que os preços atuais ainda são compensadores para a cotonicultura. No ano passado o produtor vendia nessa época o algodão a 75 cents a libra peso. Agora vende de 98 a 100 cents a libra peso.

Comparativamente em 2010 conseguia US2.400.00 por ha ou R$3.900,00 para um custo de R$3.500,00 a R$3.800,00/ha. Neste ano consegue o produtor receita de R$5.300,00 para um custo de R$4.000,00 a R$4.200,00.

Nessas condições e com produção estimada de 100 arrobas por ha de algodão em pluma, a atividade continua perfeitamente rentável, com excelente margem de receita positiva.

Tudo isso ainda passa pelas condições do tempo.

A produção de 100 arrobas por hectare pode estar comprometida. O excesso de chuvas no final do verão atrasou a colheita da soja e consequentemente o plantio do algodão safrinha, o adensado com linhas de 45 cm e o reduzido com espaçamento de 76 cm.

Em Chapadão do Sul 40% da área é plantada com o algodão safrinha, que pode sofrer forte redução na produção, se as chuvas do outono não chegarem a tempo.

A previsão da safra de algodão para o Brasil é de dois milhões de toneladas para um consumo interno de um milhão de toneladas. Já há contratos de exportação de 650 mil toneladas.

Qualquer redução na produção pode equilibrar rigorosamente a produção e consumo/exportação, fator que irá influenciar em provável valorização do produto brasileiro.
 

Leia Também