ECONOMIA

Preço do álcool continua em alta no Estado

Preço do álcool continua em alta no Estado
08/02/2010 07:04 -


As recentes medidas do governo federal – de reduzir de 25% para 20% o percentual de álcool na gasolina e de diminuir a alíquota da Contribuição de Intervenção no Domínio Econômico – para aumentar a disponibilidade e barrar os preços do combustível no Brasil ainda não começaram a surtir efeito em Mato Grosso do Sul. As cotações de álcool nos postos de gasolina continuam subindo e chegaram a ficar 5,5% mais caras que há menos de um mês. Conforme pesquisa realizada pela Agência Nacional do Petróleo (ANP), no último dia 6, o preço médio do álcool verificado no Estado foi de R$ 2,07. O valor é 5% maior que o praticado há menos de um mês, no dia 10 de janeiro, quando era R$ 1,968. Em Campo Grande, a alta foi ainda mais expressiva nas últimas três semanas, de acordo com a ANP. A cotação do litro de álcool está hoje em torno de R$ 2,064, cerca de 5,5% maior que os R$ 1,95 praticados no início de janeiro. Já a gasolina apresentou pequena redução nos valores, de pouco mais de 1% em Mato Grosso do Sul. Ela segue cotada na média de R$ 2,593. Na Capital, a queda foi ainda menos expressiva, de 0,8%, apenas, custando atualmente cerca de R$ 2,598 o litro.
smaple image

Fique por dentro

Fique sempre bem informado com as notícias mais importantes do MS, do Brasil e do mundo, direto no seu e-mail.

Quero Receber

Felpuda


Princípio de "rebelião" política no interior de MS, fomentada por grupo interessado em tomar o poder, não prosperou. Quem deveria assumir o "comando da refrega", descobriu que, além da matemática ser ciência exata, há "prova dos nove". Explica-se: é segunda suplente, pois não conseguiu votos necessários nas últimas eleições, mas assumiu o cargo porque a titular licenciou-se, assim como o primeiro suplente. Caso contrarie a cúpula, seria aplicada a tal prova e, assim, "noves fora, nada".