Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

em um mês

Preço da carne aumenta até 24% na Capital

5 SET 12 - 00h:00VINÍCIUS SQUINELO

Setembro começou com péssimas notícias para o consumidor de Campo Grande. Três dos principais alimentos da população - carne de frango e suína, além do peixe - fecharam agosto com alta de até 24% nos preços.

O maior reajuste foi na costeleta de porco, que passou de R$ 6,92 o quilo em julho para R$ 8,63 em agosto, segundo dados do Índice de Preços ao Consumidor de Campo Grande (IPC/CG), da Universidade Anhanguera-Uniderp.

Na média, os três cortes suínos pesquisados pelo IPC - os outros são bisteca e pernil - estão 7,1% mais caros.

“No caso da suinocultura, o aumento dos preços é causado muito pelo custo de produção, que aumentou com as condições climáticas e com o preço do milho (leia mais no quado na lateral da página). Mesma situação vive o frango”, comentou Celso Correia de Souza, pesquisados do IPC.

Leia mais no jornal Correio do Estado

Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também

ARTIGO

Fábio Gilberto Gonzalez: "Eixos centrais para o desenvolvimento da Capital"

Advogado e administrador de empresas
OPINIÃO

Gilberto Verardo: "Direitos garantidos com deveres confusos"

Psicólogo

Felpuda

MINAS GERAIS

MPF propõe acordo para evitar ruptura em barragem de rejeito nuclear

Mais Lidas