Sexta, 19 de Janeiro de 2018

Prazo para contestar correção da poupança no Plano Collor vence na próxima semana

11 MAR 2010Por 08h:00
     

        Na próxima semana, o Plano Collor completa 20 anos e na segunda-feira (15), vence o prazo para quem quer contestar na Justiça a correção da poupança da época.

        Em março de 1990, um dia depois da posse de Fernando Collor de Mello, o governo mandou bloquear as poupanças. Quem tinha dinheiro aplicado só pôde ficar com, no máximo, 50 mil cruzados novos, que na época equivaliam a cerca de US$ 1.300. O resto ficou no Banco Central. A discussão é em torno do rendimento das poupanças creditado em maio daquele ano, que ficou em 0,5%. Advogados e entidades de defesa do consumidor afirmam que o rendicmento daquele mês deveria ser 0,5% mais a inflação medida pelo Índica de Preços ao Consumidor: 44,8%. O número parece alto hoje, mas era comum na época.

        Com informações do site G1

         

Leia Também