Domingo, 18 de Fevereiro de 2018

SUCESSÃO EM DOURADOS

PR e PPS anunciam apoio a Murilo e PT lança pré-candidato

17 DEZ 2010Por Fernanda Brigatti, da redação e Fábio Dorta, de Dourados02h:00

O PR e o PPS de Dourados decidiram apoiar a candidatura do vice-governador Murilo Zauith (DEM) à prefeitura. O PT, por sua vez, está rachado, pois um grupo defende aliança com o democrata, enquanto a corrente Articulação de Esquerda anunciou a pré-candidatura do vereador Elias Ishy.

Também o PV iniciou negociação com Zauith. Na tarde de ontem, o presidente regional verde, Marcelo Bluma, e o presidente da executiva municipal, Rubens Triaca, estiveram tratando do assunto. A decisão sairá de uma plenária regional. A convenção do PV está marcada para o dia 27 deste mês.

O apoio do PPS foi oficializado pelo presidente do partido em Mato Grosso do Sul, Athayde Nery, e presidente municipal, vereador Walter Hora. Para o presidente do PR em Dourados, Vitoriano Carbonera Cales, o Vitor, o momento é de ajudar Dourados a se recompor, depois do furacão que desmontou e prendeu a quadrilha formada pelo então prefeito Ari Artuzi (sem partido, expulso do PDT), o ex-vice Carlinhos Cantor (PR), secretários municipais e nove dos 11 vereadores.

Vitor Cales disse que o PR se colocou "à disposição do Murilo para ajudar, sem fazer qualquer tipo de exigência". O partido teria apenas pedido ao pré-candidato que ele trabalhe para limpar a imagem de Dourados.

A decisão de apoiar Murilo foi também endossada pelo presidente regional do PR, deputado estadual Londres Machado, que se colocou à disposição do pré-candidato para colaborar numa eventual futura administração municipal. Vitor Cales afirmou que o PR tem nomes competentes para ajudar na prefeitura, mas ressaltou que a ocupação de cargos não será imposta.

Divergência
No diretório do PT, a ala Articulação de Esquerda, liderada pelo vereador Elias Ishy, está defendendo candidatura própria.

Na tarde de ontem, Ishy protocolou, na executiva municipal, sua pré-candidatura. O grupo do vereador defende que a proposta de candidatura própria seja colocada em votação na convenção petista, prevista para ser realizada na próxima semana.

"Setores importantes do partido defendem que o PT tenha candidato próprio e o companheiro Elias colocou seu nome à disposição do partido", afirmou Vander Nishigima, um dos líderes locais do PT. Apesar da pretensão de Elias Ishy, a tendência é que o PT faça parte de uma ampla aliança de apoio à candidatura do vice-governador Murilo Zauith.

Leia Também