Campo Grande - MS, terça, 14 de agosto de 2018

ASSEMBLEIA

Possível indicação de senadora para o TC gera controvérsias

6 ABR 2011Por LIDIANE KOBER EVELIN ARAUJO11h:18

A reação dos deputados com a possibilidade da vaga do Tribunal de Contas ser ocupada pela senadora Marisa Serrano (PSDB) foi das mais diferentes. Alguns parlamentares defendem que a indicação seja de um dos integrantes da Casa. Outros entendem que a cadeira pode ser ocupada por quem tenha um histórico de trabalho desenvolvido no Estado e outros ainda alegam que não falam sobre hipóteses.

O deputado Cabo Almi (PT), defende que a vaga seja para um parlamentar. Já o deputado Eduardo Rocha (PMDB) pensa diferente, dizendo que se houver um nome fora do parlamento que reúna condições para assumir, ele será indicado. Os deputados Londres Machado (PR) e Onevan de Matos (PSDB) afirmam que, por enquanto, é tudo uma questão de hipóteses. O deputado Londres disse que todo o entendimento em relação a um nome tem que ser esgotado. "Só então, caso não haja um consenso, podemos incluir alguém de fora", disse o deputado. 

O deputado Pedro Kemp (PT) disse que o governador não tem que interferir na indicação e que ele vai lutar para que isso não aconteça. Com relação a senadora, ele disse que ela deveria pedir uma reunião com os deputaros e falar de suas pretensões. Ele reafirmou que a Casa tem nomes que reúnem todas as condições para assumir a vaga.

O assunto dominou a conversa dos parlamentares ontem, uma vez que a vaga é da Assembleia Legislativa. O governador André Puccinelli (PMDB) está articulando em Brasília junto com o vice-presidente Michel Temer e Renan Calheiros a indicação do nome da senadora tucana Marisa Serrano.

Ontem, o deputado Jerson Domingos, presidente da Assembleia Legislativa, retirou-se de uma eventual disputa e disse que a indicação a vaga no Tribunal de Contas não seria necessariamente dos quadros do legislativo, podendo ser um nome de fora. 

Atualizada às 11h20min para acréscimo de informações

Leia Também