domingo, 22 de julho de 2018

Portugal Telecom assina acordo da Oi em até um mês

6 OUT 2010Por 01h:43

Sabrina Valle (AE)

A complexa operação de entrada da Portugal Telecom na Oi, anunciada num termo de intenções em 28 de julho, será assinada em até 30 dias. O acordo, segundo esclareceu ontem um dos grupos controladores, contemplará a manutenção dos poderes políticos dos fundos de pensão de estatais e do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico Social (BNDES) no comando da operadora brasileira – uma das incógnitas do negócio até então.
“Nenhum fundo vai perder poder político, nem o BNDES. Isto está completamente pacificado, não há nenhuma dúvida”, afirmou ontem Otávio Azevedo, presidente da Andrade Gutierrez, uma das controladoras da Telemar Participações (Grupo Oi), em evento da revista Exame realizado no Rio.
Segundo ele, BNDES e os fundos Petros (Petrobras), Funcef (Caixa) e Previ (Banco do Brasil) acertaram se desfazer de forma proporcional de suas fatias na Telemar Participações (Grupo Oi), de forma a atingir os 10% de controle direto que serão vendidos para a PT. Os portugueses também entrarão com participações indiretas na operadora, de forma a atingir 22,4% da companhia.

Leia Também