Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

OPÇÃO

Portabilidade: 90 mil trocam de operadora de telefonia em MS

Portabilidade: 90 mil trocam de operadora de telefonia em MS
01/09/2010 06:24 -


ADRIANA MOLINA

A portabilidade numérica já foi feita por quase 90 mil sul-mato-grossenses desde que entrou em vigor, em setembro de 2008. Do montante, 63% foram realizadas por usuários de telefones móveis. São cerca de 57 mil celulares que mudaram de operadora e outros 33 mil telefones fixos que migraram para outras empresas de telefonia no Estado mantendo o mesmo número.
Apenas no primeiro ano de vigência, mais de 45,4 mil pessoas fizeram o procedimento em Mato Grosso do Sul, segundo dados da Associação Brasileira de Recursos em Telecomunicações (ABR Telecom). E, só entre janeiro e agosto deste ano, o Estado já registrou mais de 60,5 mil pedidos de móvel e fixo, dos quais cerca de 51 mil foram efetivados – um acréscimo de 33% em oito meses frente aos primeiros 12 meses de portabilidade.
Segundo a entidade, a diferença entre o número de pedidos e efetivações ocorre porque nem todos estão aptos a fazer a portabilidade, que demora hoje em torno de três dias úteis. A maioria dos casos em que não é possível fazer o procedimento está associada a informações erradas no cadastro, como número de CPF, RG divergentes ou até mesmo linha registrada no nome de outra pessoa.
A criadora de gado Marilucy Martins foi uma delas. A insatisfação com a antiga operadora de celular a fez buscar a portabilidade logo no início, quando foi anunciada. “Assim que saiu eu pedi. Não dava mais para ficar com aquela empresa, as tarifas eram muito caras e tive ainda outros problemas que me fizeram decidir por mudar”, conta. “E não me arrependo, hoje estou muito satisfeita com a operadora que escolhi, os preços são melhores e nunca tive nenhum problema”, completa.

Reclamações
O procedimento, que no início foi motivo de muitas reclamações por causar problemas a alguns usuários, que chegaram a ficar dias sem serviço telefônico na mudança de operadora, hoje já não é mais tão temido. De acordo com a Superintendência de Proteção e Defesa do Consumidor de Mato Grosso do Sul (Procon-MS) atualmente quem busca o serviço tem ficado satisfeito.
Prova disso é o número de reclamações, que caíram 52,17% no último ano no Estado, por conta da melhoria no atendimento por parte das operadoras. De 2009 até hoje a líder no ranking é a empresa Brasil Telecom, que tanto no fixo como no móvel é a detentora do maior número de reclamações. Em seguida aparecem a Tim Celular, GVT e Net Campo Grande.
 
Brasil
No País, a portabilidade numérica já foi utilizada por 6,26 milhões de usuários dos serviços de telefonia. Cerca de 4,36 milhões (70%) foram solicitadas por proprietários de telefones móveis e 1,90 milhões (30%) de assinantes de fixos.
A portabilidade foi implantada gradativamente a partir de setembro de 2008. A princípio o serviço foi disponibilizado em oito DDDs: o 14 e 17 (SP), 27 (ES), 37 43 (PR), 62 (GO), 67 (MS) e o 86 (PI); e estendida aos demais durante um período de sete meses, até servir a todos os 67 DDDs existentes no País.

Felpuda


A continuar disparando tantas críticas ácidas contradizendo o seu partido, que em nível nacional ganhou até um ministério, político cá dessas bandas poderá ser colocado de escanteio e, se continuar nessa cruzada nada palatável para as lideranças, ser convidado gentilmente a “procurar o caminhão do qual caiu”, como se diz no popular. Os comentários são de que o dito-cujo age assim mais para ganhar holofotes. Esqueceu-se, pelo que se vê, que poderá ocorrer curto-circuito. Ui!