Campo Grande - MS, terça, 21 de agosto de 2018

esporte

Popó Bueno repete 2010 e vence na abertura do Trofeo Linea

8 MAI 2011Por JORNAL DO BRASIL15h:13

Parecia 2010, mas era abertura da segunda temporada da categoria: como no ano passado, daquela vez em Jacarepaguá, o carioca Popó Bueno venceu a primeira etapa do Trofeo Linea, disputada na manhã deste domingo no Autódromo de Interlagos.

Foi o final mais apertado da curta história da série de turismo do Racing Festival, já que o piloto da GT Competições recebeu a bandeirada de chegada apenas 107 milésimos antes do paulista Alan Helmeister, que estreou com o pé direito. E os dois chegaram fortemente pressionados por Leonardo Nienkötter - o catarinense da Repecon Racing comemorou um pódio inédito no Trofeo Linea.

Popó herdou a pole depois que André Bragantini, o mais rápido do "top qualifying", caiu na vistoria técnica realizada no final da tarde de sábado e foi obrigado a partir em último. Mas, a partir da largada, Popó fez a sua parte: tomou a ponta quando as luzes vermelhas se apagaram e jamais perdeu o controle da prova, apesar da feroz perseguição movida por Hellmeister.

Terceiro no grid, Hellmeister superou Cacá Bueno com personalidade no Esse do Senna na quinta volta e não deu mais trégua ao vencedor. Logo em seguida, durante a presença do safety car na pista, Cacá abandonaria com a homocinética quebrada.

Alegre com a segunda vitória no Trofeo Linea, Popó recebeu Hellmeister e Nienkotter com um abraço afetuoso no alto do pódio. "Espero que não fique apenas nessa primeira", brincou, mencionando a temporada passada. Depois, fez questão de dividir os méritos com a equipe comandada por William Lube e Thiago Meneghell. "Eles me deram um carro maravilhoso. Pena que o Cacá não esteja aqui, porque seria importante para a equipe", lamentou. Como na véspera, Popó queixou-se apenas do rendimento em alguns trechos da pista. "Eu era mais rápido no miolo e sabia que o Alan não tentaria nenhuma loucura, mas precisamos resolver o problema nas retas", disse.

Hellmeister estava tão feliz quanto Popó. Afinal, a sua participação pela EngMakers só foi definida na terça-feira e a equipe nem tomou parte dos treinos extras da quarta-feira. "Acho até que eu tinha um carro melhor, mas ambos perdemos rendimento depois de um toque lateral. E nas últimas cinco voltas fiquei completamente sem freios", completou, justificando a dificuldade em tentar uma última arremetida sobre o líder.

O pódio foi completado por Nienkötter, apenas o 11º no grid. "Sofremos com uma pane elétrica nos treinos e não pude me classificar de acordo com o nosso potencial. Mas o importante é que conseguimos definir um acerto básico, o que não foi possível em nenhum momento no ano passado, e andar bem. Também acho que tanto eu quanto a equipe amadurecemos bastante com esse carro de tração dianteira. Depois, foi só fazer uma corrida de cabeça e escapar das batidas. Felizmente, sempre encontrei espaço para fugir dos acidentes à minha frente", comentou.

A corrida de complemento da rodada dupla começará às 13h20, com transmissão ao vivo pelo SporTv e pelo www.speedtv.com.br na Internet. Pelo sistema de grid invertido adotado pela categoria na segunda prova, Popó Bueno sairá em 8º e a pole será ocupada por Fernando Nienkötter, irmão do terceiro colocado.

Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também