Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

Campo Grande - MS, quinta, 15 de novembro de 2018

brasileirão

Ponte empata e põe liderança do Atlético-MG em risco

29 AGO 2012Por terra21h:46

Parecia um jogo tranquilo, mas o Atlético-MG sofreu dois sustos da Ponte Preta que podem complicá-lo no Campeonato Brasileiro. Tanto no primeiro quanto no segundo tempo os atleticanos conseguiram marcar gols no começo. Mas o lateral Cicinho marcou no final das duas etapas e decretou o placar final de 2 a 2. Com isso, o Atlético-MG foi a 44 pontos e pode ser ultrapassado pelo Fluminense ainda nesta quarta-feira. Já a Ponte Preta alcançou 24 e vê a zona de rebaixamento cada vez mais longe.

E o Atlético-MG terá pouco tempo para se recuperar: no próximo domingo, no Pacaembu, às 16h (de Brasília), o time mineiro terá que encarar o Corinthians. Já a Ponte buscará a vitória em casa, contra o Atlético-GO, também no domingo, mas às 18h30 (de Brasília).

O Atlético-MG quis mostrar desde o início porque é o líder do Campeonato Brasileiro. Melhor em campo, não demorou para abrir o placar: aos 14min, Danilinho avançou da esquerda para o meio e resolveu arriscar o chute. Apostou errado, mas deu certo: a bola desviou no meio do caminho, enganou o goleiro e entrou no fundo das redes.

O gol só aumentou o domínio atleticano no momento, já que a torcida se empolgou o empurrou o time. Mas aos poucos a Ponte passou a se acostumar com a pressão e conseguiu encaixar um contra-ataque fatal aos 42min: Marcinho enxergou Cicinho entrando sozinho pelo meio, tocou para o lateral, que finalizou de frente para Victor e empatou a partida.

A Ponte foi em festa para os vestiários, mas isso durou pouco. Com apenas 4min do segundo tempo, o Atlético-MG já voltou a estar na frente no placar. Marcos Rocha avançou pela direita e cruzou para a área, mas ninguém cortou. Depois que a bola pingou, Guilherme apareceu para chutar cruzado e marcar um belo gol. O atacante tinha acabado de entrar no lugar do Serginho.

Bastou esse gol para o Atlético-MG retormar o controle da partida, mas de uma forma previsível. Com toques lentos, o time da casa tentou administrar a posse de bola, mas deixou a Ponte se animar e conseguir ataques a partir da segunda metade da etapa. Até que um deles resultou em gol, aos 37min. Cicinho arriscou de fora da área e, com novo desvio na defesa, conseguiu decretar o empate.

O gol sofrido até acordou o Atlético-MG, que passou a ser mais objetivo nos minutos finais. Nos acréscimos até houve grande chance do time mineiro sair com a vitória, mas o goleiro Édson Bastos fez difícil defesa após forte cabeceio de Neto Berola. Por fim a Ponte recuou, ainda sofreu com a expulsão de Uendel, mas conseguiu deter essas novas investidas do Atlético-MG e saiu com o empate de Belo Horizonte.

Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também