Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

Político experiente tem confidenciado, para poucos, no tête-à-tête, que pesquisas têm...

Político experiente tem confidenciado, para poucos, no tête-à-tête, que pesquisas têm...
16/02/2014 00:00 - Fausto Brites


Político experiente tem confidenciado, para poucos, no tête-à-tête, que pesquisas têm causado desespero no time que há pouco tempo apostava todas as suas fichas no “já-ganhou”. E também tem citado – aliás, o que já foi dito nesta coluna – a fábula do coelho e a tartaruga. Como diz o ditado: “O que seria do azul, se todos gostassem do amarelo?”

Felpuda


O sumiço de algumas figurinhas carimbadas da política não acontece em virtude da necessidade de isolamento como uma das formas de prevenção à pandemia. Em verdade, seria porque não têm mesmo o que e a quem falar. Com o advento das redes sociais, quem acha que fazer campanha eleitoral continua como na época do “eu prometo” está a um passo de ver o sonho de conquistar mandato se transformar em pesadelo. Pelo jeito, não estão nem conseguindo dormir.