Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

Capital

Policial militar mata Pit Bull que atacava homem em ponto de ônibus

8 JAN 14 - 17h:30Gabriel Maymone

Um cachorro foi morto a tiros e outro ficou ferido, ambos da raça Pit Bull, depois de atacarem um homem de 52 anos, na tarde desta quarta-feira (8), na Avenida Mascarenhas de Morais, altura do Bairro Coronel Antonino, em Campo Grande.

Segundo relatado por testemunhas à polícia, os animais perseguiam uma mulher que estava com um bebê no colo e uma criança. A mulher correu em direção a um ponto de ônibus, onde subiu no banco para se proteger.

Os cachorros pegaram um saco de pipoca que estava na mão da criança e, em seguida, partiram para o ataque ao homem, que estava sentado no ponto. Conforme as testemunhas, os cachorros derrubaram a vítima no asfalto e a atacaram com mordidas na cabeça, braços e pernas.

Um policial militar que estava passando pelo local interviu na situação e efetuou um disparo, mas os cachorros se assustaram e partiram em direção a outra pessoa que passava pelo local. O PM, então, atirou mais vezes, matando um dos animais e deixando o outro ferido.

A vítima foi socorrida com ferimentos leves e encaminhada para o Pronto Socorro do Coronel Antonino. O proprietário dos animais viu toda a cena. Esta é a segunda vez que os cachorros dele se envolveram em confusão. Ele foi encaminhado para a delegacia e assinou um Termo Circunstanciado de Ocorrência (TCO). Ele responderá por lesão corporal culposa, quando não há intenção, pois o caso caracteriza-se como omissão. 

Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também

Mais famílias campo-grandenses conseguem pagar as dívidas
APONTA PESQUISA

Mais famílias campo-grandenses conseguem pagar as dívidas

Agehab dá dez dias para mutuários regularizarem dívidas
INTERIOR

Agehab dá dez dias para mutuários regularizarem dívidas

União agilizará reconhecimento de emergência por queimadas em MS
DIZ MINISTRO

União agilizará reconhecimento de emergência por queimadas em MS

Investigações contra agressor de Bolsonaro podem ser retomadas
PRESO EM CAMPO GRANDE

Agressor de Bolsonaro pode voltar a ser investigado

Mais Lidas

Gostaria-mos de saber a sua opinião