CAMPO GRANDE

Policial civil é morto a tiros por assaltante mascarado em farmácia

Policial civil é morto a tiros por assaltante mascarado em farmácia
12/03/2014 20:25 - LAURA HOLSBACK E TARYNE ZOTTINO


O policial civil Weslen de Souza Martins, lotado na Coordenadoria Geral de Policiamente Aéreo (CGPA), morreu na noite de hoje (12), depois de ser baleado com três tiros por um assaltante mascarado, em uma farmácia na Rua Brilhante, Bairro Bandeirantes, na Capital.

O irmão da vítima é sargento do Batalhão de Operações Policiais Especiais (Bope). Segundo a polícia, Weslen estava na farmácia, quando o bandido chegou. O policial reagiu e foi baleado. Em seguida, o assaltante fugiu e roubou um veículo Gol, que foi recuperado minutos depois, abandonado no Coopharádio, perto do Rádio Clube Campo.

Policiais militares e civis estão mobilizados para capturar o suspeito. Um helicóptero da Secretária de Justiça e Segurança Pública (Sejusp) é utilizado nas buscas. Weslen deixa três filhos e sua esposa estaria grávida do quarto. Ele foi o primeiro da turma no Curso de Operações Aéreas do GTA (Grupo Tático Aéreo), em São Luís (MA), realizado em maio de 2012.

Nos últimos dias, a ação de ladrões mascarados tem se tornado constante em Campo Grande. A imagem de câmera de segurança ao lado mostra um dos roubos.

(Matéria atualizada às 21h55min para acréscimo de informações) 

smaple image

Fique por dentro

Fique sempre bem informado com as notícias mais importantes do MS, do Brasil e do mundo, direto no seu e-mail.

Quero Receber

Felpuda


Princípio de "rebelião" política no interior de MS, fomentada por grupo interessado em tomar o poder, não prosperou. Quem deveria assumir o "comando da refrega", descobriu que, além da matemática ser ciência exata, há "prova dos nove". Explica-se: é segunda suplente, pois não conseguiu votos necessários nas últimas eleições, mas assumiu o cargo porque a titular licenciou-se, assim como o primeiro suplente. Caso contrarie a cúpula, seria aplicada a tal prova e, assim, "noves fora, nada".