Domingo, 21 de Janeiro de 2018

Policiais civis são presos acusados de cobrar propina e facilitar contrabando

16 ABR 2010Por 15h:43
     

        O Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco), do Ministério Público do Estado do Paraná, havia prendido, até a tarde desta sexta-feira, 16, no oeste do Paraná, 28 acusados de participar de uma quadrilha que se especializou em cobrar propina de pessoas que trazem mercadorias irregulares do Paraguai, incluindo armas e drogas, para não denunciá-las.

        Desses, 13 são policiais civis e um é guarda municipal em Foz do Iguaçu. Ao todo, o Gaeco tinha 36 mandados de prisão a serem cumpridos, dos quais 19 contra policiais civis.

        Com informações do Estadão

Leia Também