INVESTIGAÇÃO

Polícia vai amanhã ao local onde estaria o corpo de Eliza Samúdio

Polícia vai amanhã ao local onde estaria o corpo de Eliza Samúdio
22/06/2012 14:05 - EXTRA


O advogado José Arteiro Cavalcante, que representa a mãe da modelo Eliza Samúdio, disse que a polícia irá neste sábado ao lugar onde estariam os restos mostais da modelo. O local foi indicado numa carta anônima entregue na portaria da emissora da TV Alterosa, em Belo Horizonte, onde Sônia de Fátima Moura dava uma entrevista sobre os dois anos de desaparecimento de sua filha. A pessoa que escreveu a mensagem disse ter sonhado com o lugar. A carta foi repassada a agentes do Departamento de Investigações (DI) de Minas Gerais nesta sexta-feira pelo advogado.

- Haverá uma reunião para saber como serão as investigações. Mas já amanhã (sábado), os policiais vão ao local indicado na carta - disse José Arteiro.

Sônia de Fátima recebeu a notícia com apreensão. Ela contou estar angustiada para ver logo se a informação contida na carta é verdadeira:

- São dois anos de um sofrimento infinito. Quero acabar logo com isso.

Segundo ela, Bruninho - filho de Eliza com o goleiro Bruno de Souza, preso acusado de envolvimento na morte e ocultação do cadáver da modelo - está alheio à toda a tensão em sua volta.

- Ele ainda agitadíssimo, mas muito bem, graças a Deus. É muito pequeno ainda, tem apenas 2 anos 4 meses, e não tem muita noção das coisas. O que não deixa de ser bom - disse Sônia.

smaple image

Fique por dentro

Fique sempre bem informado com as notícias mais importantes do MS, do Brasil e do mundo, direto no seu e-mail.

Quero Receber

Felpuda


Princípio de "rebelião" política no interior de MS, fomentada por grupo interessado em tomar o poder, não prosperou. Quem deveria assumir o "comando da refrega", descobriu que, além da matemática ser ciência exata, há "prova dos nove". Explica-se: é segunda suplente, pois não conseguiu votos necessários nas últimas eleições, mas assumiu o cargo porque a titular licenciou-se, assim como o primeiro suplente. Caso contrarie a cúpula, seria aplicada a tal prova e, assim, "noves fora, nada".