Quinta, 18 de Janeiro de 2018

Polícia suspeita de grupo de extermínio de PMs nas mortes no litoral de SP

1 MAI 2010Por 16h:33
     

                        Folha Online

                         

                        A Polícia Civil investiga se policiais militares estariam envolvidos nas 23 mortes ocorridas no litoral de São Paulo, entre os dias 17 e 26 de abril. A suspeita é que o grupo de extermínio tenha sido formado após a morte de um PM no Guarujá por traficantes.

                         

                        Uma das características que indicam que os integrantes do grupo sejam PMs é que as armas usadas são de grosso calibre e após os crimes, um grupo passa para recolher os projéteis das balas caídas no chão. Geralmente, as vítimas são executadas com tiros na cabeça.

                         

                        Testemunhas contaram à polícia que os criminosos usam toucas ninjas e atacam as vítimas em motos. De acordo com a SSP (Secretaria de Segurança Pública), os policiais militares estão sendo investigados e o delegado da Seccional da Baixada Santista, Roni da Silva Oliveira, deve se pronunciar na segunda-feira (3).

                         

                        Os municípios de Santos, Praia Grande e Peruíbe foram os principais responsáveis pelo aumento de 27% nos homicídios dolosos (quando há intenção de matar) na Baixada Santista nos três primeiros meses deste ano em comparação com o mesmo período de 2009.

                         

                        Esse aumento reforça uma tendência que já ocorre há quatro anos. Desde 2006, o índice de homicídios dolosos vem subindo na região. Agora, atingiu a maior marca desde então, com 85 homicídios. Neste ano, as três cidades citadas tiveram o dobro de homicídios no período analisado, segundo dados da Secretaria da Segurança Pública divulgados na noite de ontem.

                         

Leia Também