Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

MUNDO DO CRIME

Polícia registra seis assaltos em menos de 12h

Polícia registra seis assaltos em menos de 12h
19/02/2014 08:20 - TARYNE ZOTTINO


A polícia de Dourados (MS) registrou seis assaltos em menos de 12 horas e acredita que todos, ou a maioria, tenham sido praticados por dois homens armados, em uma motocicleta escura. Por volta das 13h de ontem (18), bandidos invadiram um mercado na Rua Rangel Torres, com a Ponta Porã, no Jardim Monte Líbano, renderam funcionários e fugiram com R$ 100 do caixa.

A mesma dupla teria entrado em uma farmácia na Avenida Marcelino Pires e levou R$ 250. No fim da tarde, por volta das 17h45min, o alvo foi uma padaria do Parque Alvorada. Um dos assaltantes entrou, enquanto o comparsa aguardava do lado de fora. O ladrão armado rendeu uma cliente, de 25 anos, de quem roubou R$ 150. Também levou R$ 580 do caixa, além de corrente e aliança de ouro, de outra cliente. Por volta das 17h20min, dois criminosos invadiram uma distribuidora de água e renderam uma funcionária, de 37 anos, que foi obrigada entregar R$ 290.

Às 20h30min, uma estudante de 26 anos, e uma amiga dela, de 25, foram assaltadas na frente de uma conveniência localizada na Rua Joaquim Teixeira Alves, no centro de Dourados. Um homem armado rendeu as duas e fugiu, levando a motocicleta Bross 150 preta, as chaves, telefone celular e R$ 205.

No início da madrugada de hoje (19), uma mulher de 34 anos e o filho, foram roubados, quando seguiam pela Avenida Presidente Vargas, numa motocicleta Titan vermelha. As vítimas foram paradas por dois homens, que tomaram a bolsa da vítima, contendo documentos, celular e um remédio de uso contínuo utilizado pelo menino. O assalto aconteceu entre a Escola Castro Alves e a sede da Corporação dos Bombeiros. 

(Com informações do Dourados Agora)

Felpuda


O desgaste de antigas lideranças nacionais, com reflexo em nível local, é a maior preocupação dos dirigentes de partidos para as eleições deste ano, que terá reflexo em 2022. Em épocas passadas, essas figurinhas cruzavam os céus do País para visitarem os municípios e pedirem que a população votasse em seus ungidos. Agora, com pendências judiciais e poder enfraquecido, dificilmente seriam convidadas. A pandemia, que resultou no isolamento social, foi a pá de cal.