OPERAÇÃO NA FRONTEIRA

Polícia prendeu 21 integrantes de quadrilha

Polícia prendeu 21 integrantes de quadrilha
02/04/2014 15:00 - TARYNE ZOTTINO


A Operação Prometeu foi deflagrada na manhã de hoje (2) pelo Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco), com apoio da Polícia Rodoviária Federal (PRF), na região sul do Estado, fronteira com o Paraguai. De acordo com o Ministério Público Estadual (MPE), os presos fazem parte de uma organização criminosa que atua há alguns anos na região, praticando remessa de armas, munições, medicamentos, eletrônicos, cigarros, além de roubo e receptação de veículos de carga, falsificação de documentos públicos, entre outros crimes .

Foram presas 21 pessoas até o momento: Antônio Viero, Alex Alexandre do Nascimento, Luciano Rodrigues Pires, Sérgio Mendonza de Oliveira, Vagner Candido dos Santos, Adriano Silva Santos, Edimar Henrique de Oliveira, Ednilso Vargas, Edmauro Vilson da Silva, Elizeu Cardoso dos Santos, Jefferson Cunha, José Carlos Barbosa da Silva, Willian Henrique Gomes dos Santos, Marcioley Cordeiro de Oliveira, Ruan Guilherme de Assis Oliveira, Vagner de Paulo Toledo, Jeferson Josoel dos Santos, José Pereira da Silva , Adriano Mariano de Souza Nascimento e outros dois que não tiveram o nome revelado.

Estão foragidos: Adeilson de Almeida, Adenilson de Souza Nascimento, Adriano Penzeti, Almir Roberto Santana, Cristialdo Souza dos Santos, Jhoni Reis Fernandes Oliveira, Julio Cesar dos Santos Teixeira, Leandro Penzeti, Luciano Carlos Miranda, Ricardo Alexandrino Humberto, Thiago Carvalho dos Santos e Vilmar Fernandes da Silva. Foram apreendidas 10 armas de fogo, 80 munições de diversos calibres, máquina de contar dinheiro, sete cheques, R$ 60,5 mil em dinheiro, três veículos, um cavalo trator com ocorrência de roubo, uma motocicleta avaliada em R$ 80 mil e aproximadamente 500 kg de agrotóxico.

Matéria atualizada às 19h28min para acréscimo de informações

smaple image

Fique por dentro

Fique sempre bem informado com as notícias mais importantes do MS, do Brasil e do mundo, direto no seu e-mail.

Quero Receber

Felpuda


Princípio de "rebelião" política no interior de MS, fomentada por grupo interessado em tomar o poder, não prosperou. Quem deveria assumir o "comando da refrega", descobriu que, além da matemática ser ciência exata, há "prova dos nove". Explica-se: é segunda suplente, pois não conseguiu votos necessários nas últimas eleições, mas assumiu o cargo porque a titular licenciou-se, assim como o primeiro suplente. Caso contrarie a cúpula, seria aplicada a tal prova e, assim, "noves fora, nada".