Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

Campo Grande - MS, quarta, 14 de novembro de 2018

nacional

Polícia prende homem acusado de atropelar ciclistas no RS

2 MAR 2011Por veja online14h:54

Ricardo Neis é acusado de tentativa de homicídio e está em clínica psiquiátrica
O motorista Ricardo José Neis, que atropelou ao menos 15 ciclistas no centro de Porto Alegre (RS) na sexta-feira, prestou depoimento na Delegacia de Crimes de Trânsito da cidade, na última segunda-feira.

O motorista Ricardo José Neis, que atropelou ao menos 15 ciclistas no centro de Porto Alegre (RS) na sexta-feira, prestou depoimento na Delegacia de Crimes de Trânsito da cidade, na última segunda-feira. (Alexandro Auler/AE)

A Polícia do Rio Grande do Sul prendeu na manhã desta quarta-feira o bancário Ricardo Neis, acusado de atropelar e ferir ao menos 12 ciclistas em Porto Alegre, na última sexta-feira. A prisão preventiva de Neis foi decretada pela Justiça na noite de terça, a pedido da Polícia Civil e do Ministério Público Estadual.

Na noite de sexta, Neis abriu caminho para ultrapassar um grupo de ciclistas acelerando seu carro e atropelando diversas pessoas (veja o momento da ação no vídeo abaixo). As vítimas participavam de uma passeio ciclístico que reuniu cerca de 130 integrante do grupo "Massa Crítica", cujo objetivo é promover o uso da bicicleta como meio de transporte cotidiano. A pedalada ocorre todos os meses e mobiliza, inclusive, crianças.

O motorista prestou depoimento à Polícia Civil na tarde de segunda-feira e alegou que agiu em defesa dele e do filho que estava a bordo, por temer que ciclistas que haviam cercado o automóvel tentassem agredi-los ou partir para um linchamento.

Na tarde de terça-feira, Neis se internou em uma clínica psiquiátrica da região metropolitana de Porto Alegre. A Polícia Civil informa que o acusado foi preso nesse hospital, onde permanece internado, agora com o acompanhamento de policiais. O MP acusa Neis de tentativa de homicídio qualificado.

Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também