sábado, 21 de julho de 2018

TRÁFICO DE DROGAS

Polícia prende bando que abastecia bocas de fumo da Capital

18 DEZ 2010Por NADYENKA CASTRO05h:10

A Delegacia Especializada de Combate ao Crime Organizado (Deco) desmantelou uma quadrilha de traficantes que recebia ordens de um ex-presidiário, abastecia bocas-de-fumo e utilizava ônibus de viagem para mandar para Campo Grande entorpecentes da Bolívia e do Paraguai.

O bando começou a ser investigado em junho e desde então diversas prisões e apreensões já foram feitas. Nesta semana a Justiça expediu mandados de prisão contra integrantes. Alguns já estavam na cadeia e receberam nova voz de prisão, outros foram presos e há foragidos. De acordo com o delegado Paulo Braus, a quadrilha era formada por vários traficantes da Capital que se juntaram para comprar droga de um mesmo fornecedor. O bando também contratava outras pessoas para armazenar a cocaína, a qual era vendida para aqueles que comercializavam o produto diretamente para os usuários.

Era o condenado por tráfico de drogas, Edson Ferreira de Medeiros, o Edinho, que saiu da prisão com autorização judicial para tratamento de saúde, quem intermediava a negociação entre os traficantes, os fornecedores e os responsáveis pelo transporte.

Para entregar a droga, os ônibus paravam em locais previamente combinados e rapidamente passavam para o receptor. Este utilizava sempre carros e motocicletas potentes, como Falcon, para chegar ao destino final.
Integrantes
Para o transporte de Ponta Porã à Capital, a quadrilha contava com Osmar Valhente  Arguelho, 48 anos, conhecido como Véio, Veinho ou Pai. Ele era funcionário de uma empresa de transporte de passageiros e quem colocava a droga no coletivo, sempre a mando de Edinho. Ambos foram presos quinta-feira. Eles tinham o apoio do cobrador Carlos Alberto Leite de Moura, 45 anos, também preso, e de um motorista que está foragido.

Também atuavam na logística José da Silva, o Tartaruga, 38 anos, e Gerson Sampaio Júnior, 26 anos, este último flagrado pela Polícia Rodoviária Federal com cocaína, em Miranda.
Já Ivan Pereira de Oliveira; Anderson Santos Barbosa, 29 anos; Eduardo de Souza Pereira, 28 anos; Adan Lauro Chaves Reche, 25 anos; e Edinho,  eram os “donos” do produto. Eles compravam a cocaína, na Bolívia, de Miguel Rivero Yabari, 36 anos. Outros integrantes da quadrilha estão foragidos.

Veículos
Carros e motos foram apreendidos com a quadrilha. Só Edson Ferreira, o Edinho Bicudo, tinha uma caminhonete Hillux, que ele havia recentemente comprado em troca de uma F-250, um Saveiro, um Gol e há poucos dias tinha vendido um Vectra que estava com Omar.

Leia Também