sexta, 20 de julho de 2018

Violência Urbana

Polícia prende 15 africanos sob suspeita de traficar no metrô

22 JAN 2011Por Folha10h:31

A Polícia Civil descobriu um novo sistema usado por africanos suspeitos de tráfico para entregar drogas em São Paulo: eles passaram a usar a malha metroviária da cidade, em horário de grande movimentação, para evitar rastreamento das autoridades.

Ao longo de seis meses de investigação da 5ª Delegacia Seccional Leste, 15 acusados de tráfico foram presos. A maioria é nigeriano. Duzentos quilos de cocaína foram apreendidos.

Segundo a polícia, os africanos compravam a cocaína de fornecedores peruanos e bolivianos, que se encarregavam de trazer a droga até um apartamento na região central de São Paulo.

Dos apartamentos, os africanos donos das drogas partiam de metrô para pontos da zona leste. A cocaína era repassada para traficantes ligados à facção criminosa PCC (Primeiro Comando da Capital), sempre perto de estações do metrô.

Em média, cada traficante transportava 5 kg de cocaína em mochilas ou pastas pelo metrô. A intenção sempre era evitar uma blitz policial, caso o transporte fosse feito em veículos, por exemplo.

Para não chamar a atenção dentro do metrô, os suspeitos presos sempre andavam bem vestidos e em horário de grande movimento. As investigações duraram cerca de seis meses.

Leia Também