Quinta, 22 de Fevereiro de 2018

Polícia mata mais um acusado de assalto

22 SET 2010Por 16h:28

DANIELLA ARRUDA

A Polícia Militar matou outra pessoa acusada de envolvimento em assaltos. O fato se deu na noite de segunda-feira, quando um jovem de identidade ainda não confirmada, foi morto a tiros no Bairro Sílvia Regina, na Capital, ao tentar reagir à abordagem policial. Ele era acusado de praticar roubos nas imediações do Jardim Petrópolis e Conjunto Residencial Ana Maria do Couto, bairros próximos ao Sílvia Regina. No mês passado, pelo menos quatro suspeitos de participação em roubos foram baleados durante ação da Polícia Militar em Campo Grande. Já em Três Lagoas, dois suspeitos de envolvimento no assassinato de um cabo da Rotai foram mortos em perseguição policial naquele período.
Segundo a polícia, no episódio de segunda-feira, o jovem agia em companhia de Everton Otaviano de Souza, de 18 anos, que foi preso durante a ação. O caso foi registrado na Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário (Depac), como roubo qualificado por emprego de arma de fogo e será investigado pela Delegacia Especializada de Roubos e Furtos.
Conforme boletim de ocorrência, por volta das 20h30min, os dois acusados estavam em uma bicicleta, um deles portando arma de fogo. Uma guarnição do Tático do 1º Batalhão da Polícia Militar estava em ronda pela região e foi acionada pelo Centro Integrado de Operações de Segurança (Ciops), localizando a dupla na Avenida Júlio de Castilhos. Os suspeitos fugiram ao avistarem a viatura, mas acabaram sendo abordados na Rua Tordesilhas, a aproximadamente três quadras do terminal de ônibus Júlio de Castilhos.
Everton Otaviano teria obedecido à ordem dos policiais e se deitado no chão, enquanto seu companheiro tentava fugir de bicicleta, sendo alcançado a cerca de 50 metros. Mesmo recebendo ordem dos policiais para parar, ele levou a mão à cintura, aparentando estar armado. Nesse momento, foi alvejado por um dos policiais e caiu. Consta nos registros policiais, ainda, que mesmo no chão o suspeito resistiu à prisão e tentou atirar contra os policiais, sendo então atingido por um segundo disparo.
Ferido, ele foi transportado na própria viatura da PM para o pronto-socorro da Santa Casa. O rapaz foi encaminhado para o centro cirúrgico, porém, não resistiu aos ferimentos e morreu. A Polícia Civil tenta agora chegar à identificação dele. Ao dar entrada no hospital, o rapaz identificou-se como João Elias da Silva, porém, esse nome não consta do sistema de identificação da polícia.

Leia Também