Terça, 16 de Janeiro de 2018

Polícia indicia padres acusados de exploração sexual de adolescentes

30 ABR 2010Por 14h:14
     

        Os três padres suspeitos de terem cometido exploração sexual contra adolescentes em Arapiraca (AL) foram indiciados pela Polícia Civil de Maceió nesta terça-feira (27). Um dos religiosos cumpre prisão preventiva em regime domiciliar desde terça-feira (20), em Arapiraca, após prestar depoimento na CPI da Pedofilia. O relatório da investigação ainda indiciou um dos padres pelos crimes de ameaça e importunação ofensiva ao pudor, de acordo com a Lei de Contravenções Penais. Segundo a delegada Bárbara Arrais, uma das responsáveis pelo inquérito policial, o crime mais grave cometido pelos padres foi o de exploração sexual. "Segundo o Estatuto da Criança e do Adolescente, a pena para o crime pode variar de 4 a 10 anos. Esse, sem dúvida alguma, é a mais grave de todas as acusações contra eles que coletamos no inquérito."

        Com informações do site G1

         

Leia Também