Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

Campo Grande - MS, sábado, 15 de dezembro de 2018

Rio Grande do Sul

Polícia indicia cinco por fraude no maior prêmio da Mega-Sena

8 ABR 2011Por uol15h:15

Cinco pessoas foram indiciadas suspeitas de fraude após o pagamento do prêmio de R$ 119 milhões da Mega Sena, o maior da história no Brasil, sorteado no dia 6 de outubro do ano passado. A aposta saiu na cidade gaúcha de Fontoura Xavier (a 193 quilômetros de Porto Alegre).

A polícia investigava se o suposto acertador sacou o valor usando um bilhete que pertenceria a um bolão. Um empresário do município de São José do Herval, no norte do Rio Grande do Sul, se apresentou como o premiado. No entanto, a aposta teria sido feita por onze pessoas, nove delas operadores de máquinas da prefeitura de Fontoura Xavier.

De acordo com os operários, o bilhete premiado havia sido retirado do bolão. Um dos servidores que fez a aposta teria repassado o comprovante ao empresário.

Conforme as investigações, o ex-secretário de Obras de Fontoura Xavier, um funcionário do empresário e o dono da lotérica onde foram feitas as apostas teriam acobertado a fraude. Eles também foram indiciados.

Para o delegado Heliomar Franco, responsável pelo caso, houve crimes de estelionato, formação de quadrilha e falso testemunho. O inquérito começou em outubro de 2010, após queixa dos integrantes do bolão.

O prêmio de R$ 119.142.144,27 é o maior do que a economia de Fontoura Xavier. O município tem Produto Interno Bruto (PIB) anual próximo de R$ 80 milhões. O orçamento da prefeitura, de R$ 14 milhões por ano, é pouco superior a 10% do valor do dinheiro sorteado. A economia local é vinculada à lavoura de fumo, cultivo de erva-mate e suinocultura e também aos programas sociais.

Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também