Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

CAMPO GRANDE

Polícia identifica e caça autor de homicídio

Polícia identifica e caça autor de homicídio
01/09/2012 07:31 - DA REDAÇÃO


A polícia identificou como sendo Elias de Souza José, 31 anos, o autor do assassinato de Vanderlei Paulo Gilioli, 31 anos, na noite 25 de maio deste ano no Bairro Santo Antônio, em Campo Grande. A vítima foi atingida com três tiros, sendo um na cabeça, no tórax e abdômen.. O acusado está sendo procurado pois teve prisão preventiva decretada,.

De acordo com informações policiais. o crime ocorreu porque na manhã do dia 25 o acusado chegou a uma lan house e deixou sua moto atrás do carro da vítima.

Vanderlei ao sair com o carro derrubou a motocicleta de Elias. De imediato, este pediu a quantia de R$300,00 pelo prejuízo, mas Vanderlei não concordou com o valor e pediu que ele fizesse o orçamento do conserto. Neste momento houve pequena discussão e o acusado foi embora.

À noite, Elias retornou e, pelo fato de Vanderlei ter questionado que algumas peças do orçamento não teriam sido danificadas com a queda, sacou um revólver e fez os três disparos contra a vítima, que morreu horas depois.

De posse da placa da motocicleta, a polícia chegou à proprietária, esposa do autor, que, então, foi identificado. Ambos estavam foragidos.

A mulher acabou sendo detida em um assentamento, nas proximidades da cidade de Dois Irmãos do Buriti, de onde foi trazida para Campo Grande, prestou esclarecimentos e foi liberada.

A 7ª Delegacia de Polícia de Campo Grande (MS) investiga agora o paradeiro do autor. A polícia pede que quem tiver informações deve entrar em contato com a Unidade Policial pelo telefone (67) 3363-0111.
 

Felpuda


Malfeitos que teriam sido praticados em tempos não tão remotos podem ser a pedra no caminho de pré-candidatura que está sendo costurada. As conversas ainda estão nas “ondas da rádio-peão”, mas, com a proximidade da campanha eleitoral, há quem diga que isso se tornará uma tremenda dor de cabeça para quem vai enfrentar as urnas. Pior:  o dito não seria culpado direto, mas sim a sua...  Bem, deixa rolar para ver onde vai parar.