PARANHOS

Polícia Federal acompanha a retirada de gado em fazendas invadidas

Polícia Federal acompanha a retirada de gado em fazendas invadidas
21/08/2012 14:30 - VÂNYA SANTOS


Policiais federais estão em Paranhos acompanhando a retiradas de gados, que pertencem aos fazendeiros, mas que estão em terras ocupadas pelo índios. O clima na região e tenso, mas a polícia permanecerá no local para garantir a segurança de indígenas e fazendeiros.

Em nota, a PF informou que está acompanhando de perto a situação e pretende apurar de forma imparcial as ilegalidades praticadas por todos os envolvidos. Uma equipe foi designada para investigar o caso desde o último dia 10, quando ocorreu um confronto entre indígenas e um grupo ainda não identificado.

Os índios da etnia guarani-kaiowá fizeram um protesto em Paranhos contra a demora na demarcação de terras indígenas com o movimento que chamam de ‘retomada’. Eles ocuparam áreas de fazendas que acreditam ser de tekohá (espaço onde se vive, em guarani), chamado de Arroyo Corá.

Após o confronto, os indígenas noticiaram o desaparecimento de um índio, mas não souberam dizer quem seria. No dia seguinte, eles informaram a morte de uma criança, que laudos apontam ser de causas naturais. Dois inquéritos foram instaurados para apurar a situação.

smaple image

Fique por dentro

Fique sempre bem informado com as notícias mais importantes do MS, do Brasil e do mundo, direto no seu e-mail.

Quero Receber

Felpuda


Princípio de "rebelião" política no interior de MS, fomentada por grupo interessado em tomar o poder, não prosperou. Quem deveria assumir o "comando da refrega", descobriu que, além da matemática ser ciência exata, há "prova dos nove". Explica-se: é segunda suplente, pois não conseguiu votos necessários nas últimas eleições, mas assumiu o cargo porque a titular licenciou-se, assim como o primeiro suplente. Caso contrarie a cúpula, seria aplicada a tal prova e, assim, "noves fora, nada".