Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

Campo Grande - MS, terça, 11 de dezembro de 2018

CORUMBÁ

Polícia encontra fuzil 762 em boca de fumo

8 MAR 2011Por DIARIO ON LINE/CORUMBÁ00h:00

A Polícia Civil de Corumbá desarticulou ontem (07) uma boca de fumo que funcionava na rua 21 de Setembro, bairro Cervejaria. Quatro pessoas, todas parentes, foram detidas. No local foi encontrado um fuzil 762, de uso exclusivo das Forças Armadas - avaliado em R$ 10 mil no mercado negro - um revólver calibre 38 e diversos materiais que, segundo o delegado Jeferson Rosa Dias, são produtos de roubos e furtos.

"Hoje mesmo um dos celulares tocou e a pessoa disse que havia sido roubado ontem", disse o delegado responsável pela ação. Sete telefones celulares, 12 relógios, aparelhos de som, uma televisão tela plana e até malhas de pesca e varas, foram apreendidos durante a batida policial. Também foi encontrada uma pequena quantidade de cocaína, uma balança de precisão, uma peneira, usada para misturar o entorpecente e cerca de R$ 2,2 mil entre moedas e notas de pequeno valor.

A maioria dos produtos apreendidos estava na casa de Geovane Oliveira Costa, 27 anos, apontado como gerente da boca. O pai dele, Luiz Mario da Costa, 51, também foi preso e autuado por porte de arma, mesmo delito pelo qual foi preso Everton Carlos Alves, 23, genro de Luiz. Anderson Luis Picolomini, de 22 anos, neto de Luiz Mario, foi outro encaminhado ao 1º DP, este por receptação.

 A Polícia já monitorava a residência há algum tempo. Geovane ainda tentou fugir, mas foi detido pelos agentes. Ele já tem passagem por tráfico de drogas. A boca já havia sido fechada pela Civil há alguns anos, mas voltou a funcionar tempos depois.

Todos os envolvidos estão detidos na Polícia Civil. "Esta ação faz parte da Operação Carnaval, uma determinação do Departamento de Polícia do Interior. Até a sexta-feira, outras apreensões podem acontecer na cidade. As investigações continuam", afirmou o delegado Jeferson Dias.

Fonte: Diário Corumbaense (www.diarionline.com.br). 

Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também