Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

REAÇÃO

Polícia do Rio mata um dos traficantes mais procurados do Rio

26 JAN 14 - 14h:45AGÊNCIA BRASIL

A polícia do Rio matou, durante troca de tiros, no final da noite passada (25), um dos traficantes de drogas mais procurados da capital fluminense. Josiel Gomes de Souza, o Toulon, tentava retomar o controle da venda de drogas na favela Para-Pedro, em Colégio, zona norte da cidade, e foi morto durante uma perseguição policial na Estrada do Quitungo, em Brás de Pina. Ele estava com dois comparsas. Um deles, ainda não identificado, também morreu.

O outro é Bruno Eduardo da Silva Procópio, de 33 anos, conhecido como Piná, do Complexo de Favelas da Penha. O Disque-Denúncia oferecia R$ 5 mil por informações que levaseesm a prisão do criminoso. Ele ficou ferido e está preso sob custódia no Hospital Estadual Getúlio Vargas, na Penha.

De acordo com o comandante do batalhão da PM, em Irajá, o traficante Toulon e os comparsas estavam em um Astra que furou uma blitz da corporação e acabou batendo num poste. Houve perseguição e o carro da PM também acabou colidindo com o carro dos bandidos. Na troca de tiros, Toulon e um comparsa morreram e o outro ficou ferido.

Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também

Com gols de Gabriel e Arrascaeta, Flamengo vence o Cruzeiro por 2 a 1 no Mineirão
CAMPEONATO BRASILEIRO

Com gols de Gabriel e Arrascaeta, Flamengo vence o Cruzeiro por 2 a 1 no Mineirão

ECONOMIA

Cúpula do Clima da ONU começa com mensagem de jovens ativistas

Jovens ativistas que têm impulsionado a luta contra o aquecimento global
RIO DE JANEIRO

Reforma é concluída e pista do Santos Dumont volta a operar normalmente

Psita ficou fechada por quase um mês
Árvores em contato com fiação podem causar incêndios e choque elétrico
DIA DA ÁRVORE

Árvores em contato com fiação podem causar incêndios e choque elétrico

Mais Lidas

Gostaria-mos de saber a sua opinião