Campo Grande - MS, domingo, 19 de agosto de 2018

GUERRA AO TRÁFICO

Polícia divulga organograma do esquema do narcotráfico no interior

26 ABR 2011Por DA REDAÇÃO00h:02

Policiais civis e militares de Miranda, Bodoquena e Bonito deram um duro golpe no esquema que abastecia com drogas esses municípios, prendendo 14 de 16 pessoas que tiveram a prisão preventiva decretada. Ontem foi divulgado o organograma de como funcionava a quadrilha.

Durante dois dias - 20 e 21 últimos - os mandados de prisão, expedidos pelo juiz da 2 Vara de Miranda, foram cumpridos.

De acordo com informações da Polícia Civil as investigações sobre a prática do tráfico drogas na região conhecida como "Cracolândia", situada na rua Nova, Bairro Nossa Senhora Aparecida, na cidade de Miranda, tiveram início a partir de denúncia anônima feita ao Ministério Público, no dia 24 junho de 2010.

Naqule oportunidade, a informação dada ao MPE/MS era de que naquela região J.A.M., S.A.M e S.A.M, utilizavam três casas como "boca de fumo" para vender drogas.

Diante dessa informação, o representante do Ministério Público pediu investigações para apurar a prática do possível tráfico de drogas naquela localidade.

Flagrante e investigação

Logo após a requisição ministerial, S.A.M. foi preso em flagrante por policiais militares de Miranda fazendo o tráfico de drogas em uma residência situada no bairro apontado na denúncia anônima.

Para apuração dos fatos, a Polícia Civil no dia 12 de julho de 2010, instaurou um auto de investigação e passou a fazer diligências no local, para averiguar quem seriam os possíveis traficantes. Durante monitoramento, foram presos em flagrante  J.C. e N.R.T, pela prática dos crimes de tráfico de drogas e associação para o tráfico.

Como foi constatado um grande fluxo de usuários na região, em novos monitoramentos, passou-se a fazer diligências para identificar supostos endereços onde o entorpecente poderia estar depositado.

Feita a identificação desses imóveis, foi feito à Justiça o pedido de busca e apreensão; Durante as buscas nos endereços suspeitos por policiais civis, de Miranda, Bodoquena e da Delegacia Especializada contra o Narcotráfico (Denar) de Campo Grande, além de policiais militares e policiais rodoviários federais, foi preso S.L.D por tráfico de drogas.

Na oportunidade, foram encontradas ainda duas balanças de precisão e a quantia de R$ 490,00 (quatrocentos e noventa reais). Uma das balanças foi apreendida na residência de R.F.L., já a outra balança e o dinheiro foram encontrados na casa de J.A.M. Submetidas ao teste do "Scot" ambas as balanças apresentaram resquícios de substância entorpecente análoga a cocaína.

Ante essas constatações, no dia 14 de outubro de 2010, instaurou-se o inquérito policial  para prosseguir com as investigações, a fim de constatar quem estava comandando o tráfico de drogas na região.

A partir da instauração do inquérito, passou-se ao interrogatório de usuários e policiais civis e militares passaram a monitorar a região, onde o movimento de usuários continuava intenso, mesmo após as prisões.

Durante os interrogatórios e do monitoramente no local, identificou-se que J.A.M, C.R.S.F, N.S., K.C.S., J.A.M.J., J.R.M., J.A.M., J.S.O.B., R.A.M., M.L.O., E.F.J., U.A.F., S.A.M.., E.A.M., M.J.O.S. e S.R.F, tinham envolvimento com o comércio de drogas que vinha sendo realizado a longa data naquela localidade.

Gravações

No dia 21 de março de 2011, policiais civis apreenderam na residência de S.R.F. 150 gramas de pasta base de cocaína, que, em tese, pertencia ao grupo acima.

Com base nessas informações, representou-se ao juiz da 2ª Vara local, solicitando a concessão de autorização de ação policial controlada, com a gravação de imagens. Após a autorização judicial, por um determinado período, foi realizado um novo monitoramento no local, com a gravação de imagens.

No decorrer desse monitoramento, constatou-se a efetiva participação de algumas das pessoas acima citadas no tráfico de drogas, as quais agiam sob o comando de J.A.M.

Enquanto estava em andamento a ação policial controlada, F. C., preso do regime semiaberto de Miranda, informou aos policiais civis que S.R.F. estava contatando-o, através de telefone, e pressionando-o para que trouxesse entorpecente para ele e deixasse no prédio onde pernoitam os detentos que cumprem pena no regime semiabaerto, sendo que posteriormente algum preso pegaria a droga para ele.

De acordo com F.C., S.R.F. tinha orientado-o a ir até a região da "Cracolândia", aonde uma pessoa faria a entrega da droga para ele.

Os policiais civis e militares de Miranda montaram campana nas proximidades da "Cracolândia" e, então, flagraram o momento em que J.A.M. trazia consigo a droga e tentava fazer a entrega para F.C.

Após a prisão de J.A.M. e com base nos depoimentos de diversos usuários, foi pedida a prisão preventiva de J.A.M, C.R.S.F., N.S., K.C.S., J.A.M.J., J.R.M., J.A.M., J.S.O.B., R.A.M., M.L.O., E.F.J., U.A.F., S.A.M.., E.A.M., M.J.O.S. e S.R.F., que, após parecer favorável do Ministério Público, foi concedida pelo juiz.

Até o momento foram efetuadas 14 (quatorze) das 16 (dezesseis) prisões preventivas, sendo que estão presos: J.A.M, C.R.S.F., N.S., K.C.S., J.A.M.J., J.R.M., J.A.M., J.S.O.B., R.A.M., M.L.O., S.A.M.., E.A.M., M.J.O.S. e S.R.F.

Segundo a polícia, as investigações ainda estão em andamento e, caso sejam identificadas outras pessoas que participavam do comércio de drogas no local, novas prisões poderão ocorrer a qualquer momento.

A policia civil disponibiliza o telefone (67) 3242-1365 e o e-mail dpmiranda@pc.ms.gov.br para denúncias anônimas ou identificadas, garantindo o total sigilo das informações prestadas

Leia Também