Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

Polícia descarta relação de morte do primo de Bruno com caso Eliza Samudio

Polícia descarta relação de morte do primo de Bruno com caso Eliza Samudio
04/09/2012 13:11 - g1


A assessoria da Polícia Civil descartou que o assassinato de Sérgio Rosa Sales esteja relacionado ao caso Eliza Samudio. Ele era réu no processo, junto com o primo, o goleiro Bruno Fernandes, e mais seis pessoas, e foi executado com seis tiros no dia 22 de agosto, no bairro Minaslândia, na Região Norte da capital. Segundo a polícia, a morte teria motivação passional. O envolvimento de policiais na execução também está descartado, de acordo com a corporação.

Sérgio Sales era considerado testemunha-chave no processo sobre o desaparecimento e morte de Eliza Samudio. A jovem, ex-namorada do goleiro, foi morta, segundo a polícia, em junho de 2010. O corpo dela nunca foi encontrado.

A Polícia Civil também negou que suspeitos da morte de Sales tenham sido presos. No dia 24 de agosto, sete pessoas foram detidas em uma operação da Polícia Militar contra o tráfico de drogas. Na ocasião, havia a suspeita de que os envolvidos na execução de Sales estivessem neste grupo.

A corporação, no entanto, afirmou já conhecer o autor, ou os autores, do crime. O assassinato passou a ser investigado pela Corregedoria da Polícia Civil, por causa de denúncias de que ele teria recebido ameaças de policiais.

Na noite desta segunda-feira (3), um homem deixou a sede da Corregedoria, no centro de Belo Horizonte, de cabeça baia e com o rosto encoberto. Ele não respondeu a nenhuma pergunta dos jornalistas e entrou em um carro da polícia. A assessoria da corporação não esclareceu quem ele é e nem se prestou depoimento. O destino dele também não foi revelado.

Felpuda


Certa pré-candidatura à Prefeitura de Campo Grande nasceu com grandes brechas que certamente serão usadas pelos adversários no período da campanha eleitoral, segundo voz corrente nos bastidores políticos. Uma delas: como o postulante vai dizer que fará boa administração se no período em que administrou conhecida instituição passou boa parte do tempo reclamando de crise financeira e ameaçando fechar as portas?