Domingo, 24 de Junho de 2018

Polícia descarta crime no caso do jogador desaparecido

18 MAR 2009Por 15h:42
     

        O delegado Bolívar Llantada, da Delegacia de Homicídios e Desaparecidos de Porto Alegre, informou nesta quarta-feira que não houve nenhum tipo de crime, como roubo ou sequestro, no caso do zagueiro Mário Fernandes, de 18 anos, emprestado pelo São Caetano ao Grêmio. Mário ficou quatro dias desaparecido e foi encontrado na noite desta terça-feira, em Jundiaí, na casa de familiares. "São problemas de ordem pessoal, de privacidade do jogador e que devem ser respeitados. Vamos finalizar os trabalhos e concluiremos tudo dentre cinco a dez dias", disse o delegado, em nota divulgada pelo São Caetano, em conjunto com a diretoria do Grêmio.

        Com informações do Estadão

Leia Também