Sexta, 23 de Fevereiro de 2018

CARANDÁ BOSQUE

Polícia Civil apresenta assaltantes

26 JAN 2011Por BRUNA LUCIANER E EVELIN ARAUJO14h:40

Três dos quatro homens acusados de planejar e executar o assalto a uma residência do Bairro Carandá Bosque, no último dia 22 de dezembro, foram apresentados pela Polícia Civil na manhã de hoje. Vagner Ferreira Sales, de 20 anos, Bruno Fernandes, de 21, e Heider José Monteiro, de 47, roubaram duas armas de fogo, joias, televisão de plasma e vários outros objetos da residência. David Henrique dos Santos, de 27 anos, também teve participação no assalto. Ele é pedreiro, acusado de fazer o buraco no muro na madrugada do assalto e está foragido.

De acordo com o delegado Fábio Peró, da Delegacia Especializada de Roubos e Furtos (Derf), Heider é o mentor intelectual do crime e passou pelo menos 13 dias observando a casa, que foi escolhida aleatoriamente por ter ao lado um terreno baldio, que facilitaria a entrada e a fuga. Ele também observava os hábitos dos moradores para realizar o assalto. Heider já tinha passagem por outro roubo e estava em liberdade condicional quando realizou o assalto à casa do Carandá.

Eles invadiram a casa no início da manhã e fizeram os moradores reféns. Dos objetos roubados, apenas uma arma foi recuperada.

 

Prisões

 

Vagner Ferreira Sales, de 20 anos, já tinha passagem pela polícia por participar de outro roubo, alugando uma moto. Ele foi preso na casa da mãe no Bairro Moreninha e não confessa o crime. Ele teria ficado com as jóias e vendido por cerca de R$ 6 mil, sendo que elas foram avaliadas por R$ 300 mil pela polícia.

Bruno Fernandes, de 21 anos, é servente de pedreiro, casado e tem um filho. Ele foi preso na manhã de ontem na própria casa e confessou o crime.

Heider José Monteiro foi preso pela Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário (Depac) este mês por estar com uma camisa do pai da vítima assaltada.

Leia Também