Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

OPERAÇÃO KALIFAS

Polícia apreende bens de vereador acusado de lavagem de dinheiro

Polícia apreende bens de vereador acusado de lavagem de dinheiro
12/07/2012 10:10 - VÂNYA SANTOS


A Polícia Federal (PF) deflagrou na manhã de hoje a Operação Kalifas para reprimir crimes financeiros possivelmente cometidos pelo vereador de Ladário e candidato a prefeito pelo PMDB, Munir Ramunieh. O parlamentar é proprietário de uma rede de motéis e casas noturnas, que funcionam em Corumbá.

Foram expedidos nove mandados de busca e apreensão, 14 de sequestro de veículos, dentre eles modelos importados e 25 mandados de sequestro de bens imóveis, incluindo barco e 1.409 cabeças de gado na região de Corumbá e Ladário. Participam da operação 35 policiais federais em 13 viaturas.

Investigações feitas pela Delegacia Especializada em Repressão a Crimes Financeiros concluíram que existem incompatibilidade entre o patrimônio e a renda da família do vereador. Indícios apontam que os suspeitos praticavam lavagem de dinheiro, convertendo recursos de origem ilícita em ativos financeiros.

A Polícia Federal ocupou na semana passada duas famosas casas noturnas de Corumbá – a Babilônia e a Lá em Casa – e poderá indiciar o vereador Munir por comandar rede de prostituição, tráfico de mulheres para exploração sexual e contrabando de bebidas da Bolívia. O parlamentar nega as acusações.

Colaborou Silvio Andrade

Felpuda


As conversas vêm acontecendo muito, mas muito reservadamente mesmo, e dão conta de que suplente poderá receber convocação, assumir a titularidade do cargo e por lá ficar por tempo indeterminado. Como é óbvio, tem gente jurando que nunca ouviu nem sequer falar sobre o assunto. O motivo não seria nada ligado a possíveis atos de irregularidades, mas sim por problemas de ordem pessoal.