Campo Grande - MS, quarta, 15 de agosto de 2018

meio ambiente

Polícia Ambiental apreende carga ilegal e autua empresa em condição irregular de trabalho

4 ABR 2011Por notícias ms13h:18

 A Polícia Militar Ambiental apreendeu no último sábado (2) carga ilegal de aroeira em Bonito, e autou empresa de Amambai que funcionava sem autorização no ramo de manufaturamento de crina de equinos.

No último sábado (2) o 15º Batalhão de policia militar ambiental autuou um homem de 36 anos, em Bonito que transportava madeira da espécie “aroeira” sem documentação ambiental, o Documento de Origem Florestal (DOF). Foram apreendidos no total 2m³ de aroeira e o veículo que fazia o transporte da carga. O proprietário da madeira foi multado no valor de R$ 600,00 e irá responder por crime ambiental e se condenado, poderá pegar pena que vai de um a dois anos de prisão.

De acordo com a portaria do Ibama n.º 83 de 1991 , o corte de madeiras de espécies nobres, a exemplo da aroeira é proibido. Para a extração de madeira é preciso ter um plano de manejo, que precisa ser aprovado pelos órgãos ambientais competentes. Mesmo em caso de desmatamento autorizados, espécies tidas como nobres não podem ser cortadas.

Já no município de Amambai a policia ambiental autuou uma empresa por encontrar irregularidades no funcionamento de corte e industrialização de crinas de cavalos. A empresa foi autuada administrativamente e terá de pagar multa de R$ 30 mil.

De acordo com os policiais que estiveram na operação de fiscalização do estabelecimento, as crinas estavam expostas para secagem diretamente no chão. Também foram encontrados resíduos no local.

O proprietário foi comunicado a regularizar a situação do estabelecimento junto ao órgão ambiental responsável. O empresário vai responder por crime ambiental por armazenar madeira ilegalmente e exercer atividade potencialmente poluidora sem autorização. Se condenado, poderá ser detido de três meses a um ano.



 

Leia Também