Quarta, 17 de Janeiro de 2018

Polícia acredita que pai de Eloá é foragido da Justiça da AL

21 OUT 2008Por 15h:40
     Em meio ao drama do seqüestro de Eloá Cristina Pimentel, a Polícia Civil de Alagoas acredita ter encontrado um foragido acusado de participar do assassinato do delegado Ricardo Lessa, irmão do ex-governador Ronaldo Lessa: o fugitivo seria o pai da adolescente. Durante o seqüestro em Santo André, o pai da vítima, Aldo José da Silva, passou mal e apareceu nas redes de TV carregado numa maca. Para a polícia, o homem socorrido é, na verdade, o ex-cabo da Polícia Militar (PM) de Alagoas, Everaldo Pereira dos Santos, um dos réus no processo do crime, ocorrido em 1991.

        

        Na época do crime, em Maceió, além do delegado, foi morto também seu motorista Antenor Carlota. O promotor de Justiça Luiz Vasconcelos, que atua na 9ª Vara Criminal, disse que "oficiosamente" está confirmado: Aldo na verdade seria o nome falso do ex-cabo Everaldo, que teria sido expulso da PM por envolvimento na "gangue fardada", responsável por vários crimes de pistolagem, roubos de carros e assaltos em Alagoas, sob o comando do ex-tenente-coronel Manoel Cavalcante, que encontra-se preso no presídio militar do Rio de Janeiro.

        Com informações do Estadão

Leia Também