sábado, 21 de julho de 2018

RESGATE

Poço no Chile deve estar revestido nesta segunda-feira

10 OUT 2010Por g122h:50

O governo chileno afirmou que ficará pronto nas primeiras horas desta segunda-feira (11) o revestimento do poço por onde os 33 mineiros presos no Chile subirão à superfície. Segundo o chefe das operações de resgate, André Sougarret, a previsão é de que o revestimento estará completo às 9h de segunda-feira.

Após a conclusão desse procedimento, será montada a plataforma de suporte da cápsula, por onde os mineiros serão içados. O revestimento consiste em proteger com tubos metálicos o duto de 622 metros de largura por 66 centímetros de diâmetro. O trabalho no túnel começou a ser feito na manhã deste domingo (10) após a análise de que não seria preciso revestir todo o buraco, mas apenas 96 metros.

Depois de posicionados os tubos, serão necessários mais dois dias para a instalação da grua e a preparação da cápsula que transportará os mineiros pelo duto, segundo Laurence Golborne, ministro da Mineração.

Os mineiros ficarão presos na cápsula por cintos de segurança. A cabine pode chegar à superfície em 12 minutos, mas o tempo estimado para cada resgate é de uma hora. A cápsula tem luz no teto e quatro tanques de oxigênio estão disponíveis no chão. Durante a subida, os mineiros irão se comunicar com as equipes de resgate com microfones instalados no capacete. Eles também precisarão usar óculos escuros, porque estão há muito tempo sem ver a luz do dia.

O sobe e desce da cabine de resgate pode ser perigoso. Se as paredes do buraco não estiverem firmes, terra e pedras podem cair em cima de quem está sendo resgatado. Por isso foi decidido pelo revestimento do túnel na parte de cima, onde está mais instável.

"Vamos colocar um mineiro sozinho em uma cápsula estreita e fazê-lo subir num elevador como se fosse da base ao topo do Pão de Açúcar", disse neste domingo (10) o ministro da Saúde do Chile, Jaime Mañalich.

Mañalich disse que as maiores dificuldades da retirada são a profundidade e a inclinação (de dez graus) que há na subida – que tampouco tem uma superfície lisa. Tudo a uma velocidade de 1m/s.

Os riscos são de embolia pulmonar, nausea e vômitos. No contato com a superfície, o problema é a claridade. "Lá embaixo nós simulamos o dia, mas não é muita iluminação. É como um cinema. Aqui é muito mais iluminado."

A estrutura de resgate estará pronta desde segunda-feira (11), preparada para que a qualquer momento o primeiro mineiro saia.

Dois helicópteros, vagas nos hospitais e 150 pessoas de apoio estarão à disposição.

* Com informações de agências internacionais e do Fantástico.

Leia Também