Sexta, 19 de Janeiro de 2018

Pobres são mais vulneráveis ao desaparecimento de crianças e adolescentes

23 SET 2009Por 11h:12
     

         

         

Pelo menos 1.257 crianças e adolescentes brasileiros desapareceram nos últimos nove anos. Segundo um estudo da Rede Nacional de Crianças e Adolescentes Desaparecidos (ReDesap), pouco mais da metade dos desaparecidos conseguiu ser encontrada. Distrito Federal é o estado com o maior registro de desaparecidos no período, seguido por Rio de Janeiro, São Paulo e Sergipe, Goiás e Minas Gerais. O problema é mais comum em regiões metropolitanas do que no interior dos estados. O antropólogo Benedito Rodrigues dos Santos acredita que a maioria dos casos de desaparecimento começa com fuga do lar por motivo de conflito familiar, envolvendo violência física e até sexual. As crianças pobres sofrem mais.

Com informações da Agência Brasil

Leia Também