Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

Campo Grande - MS, quinta, 22 de novembro de 2018

PMDB tem preferência pelo PSDB e governador prefere o PT

28 OUT 2008Por 23h:56
     

Lívia Ferreira e Lidiane Kober

 

Alvo da cobiça do PT e do PSDB na sucessão presidencial e na disputa pelo Governo de Mato Grosso do Sul, o PMDB está dividido. Enquanto o governador André Puccinelli (PMDB) indica que a legenda deve caminhar ao lado dos petistas, o presidente regional do PMDB, deputado federal Waldemir Moka, aposta que a preferência do partido é dar prosseguimento à histórica aliança com o PSDB no Estado. "Aposto que se fizer uma reunião com o diretório municipal, o PMDB iria escolher o PSDB porque tem uma afinidade maior com a legenda. Esta aliança é tradicional aqui no Estado e já faz parte da história política", avaliou Moka, durante audiência pública que discutiu hoje, na Assembléia Legislativa, investimentos do Orçamento Geral da União para Mato Grosso do Sul.

O peemedebista, lembrou, entretanto, que nacionalmente PT e PMDB estão caminhando juntos, embora seu partido seja marcado por correntes que nem sempre seguem o que determina a maioria. "Em 2002, o PMDB apoiou o Serra (José Serra, então candidato a presidente da República), mas facções apoiaram o Lula", frisou.

Presente ao mesmo evento, André afirmou que em política tudo é possível, mas, a exemplo de Moka, enfatizou que "hoje o PMDB está na base de sustentação do PT". No entanto, em seguida, afirmou ser prematuro discutir alianças. "A partir do dia 1º de junho de 2010 vou discutir isto", declarou. A matéria completa está na edição de amanhã do jornal Correio do Estado.

Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também