Domingo, 24 de Junho de 2018

PMDB se antecipa e avisa a Michel Temer que não irá apoiá-lo se o PT lançar candidato em MS

19 OUT 2009Por 23h:00
     

        Karine Cortez

         

O PMDB de Mato Grosso do Sul se antecipou e avisou o presidente da Câmara dos Deputados, Michel Temer (PMDB), que não vai apoiá-lo numa eventual composição de chapa como vice da pré-candidata presidenciável, a ministra-chefe da Casa Civil, Dilma Rousseff (PT). "Se o Temer for o vice, ele já está sabendo da realidade de Mato Grosso do Sul. Disse a ele que nós vamos apoiar o candidato presidenciável do PSDB, se o PT lançar candidato próprio em nosso Estado", enfatizou o deputado federal Waldemir Moka (PMDB). O parlamentar realizou, na última quarta-feira em seu apartamento, em Brasília (DF), um encontro com Michel Temer onde estavam presentes pelo menos 38 deputados federais.

        Moka explicou que diante das notícias veiculadas na imprensa, sobre a possível aliança do PT com o PMDB em nível nacional, sentiu a necessidade de marcar o encontro para Temer explicar o que realmente está acontecendo e também receber dos deputados uma "radiografia" da situação do PT e do PMDB nos estados. Questionado pelo Correio do Estado se não ficariam constrangidos de apoiar um tucano em nível nacional, Moka garantiu que não. "Se isso acontecer; pelo menos ele (Temer) já está sabendo que não fomos nós que quisemos e sim o PT que criou esta situação em Mato Grosso do Sul. Como podemos apoiar o PT em nosso Estado, se aqui não temos a mesma reciprocidade que o PMDB tem do PT em nível nacional? ", observou o parlamentar.

Leia Também