VICE DE GIROTO

PMDB não quer 'entregar ouro' para oposição

PMDB não quer 'entregar ouro' para oposição
18/06/2012 00:00 - Danúbia Burema e Anahi Zurutuza


O PMDB manterá até o final deste mês o suspense sobre quem será o candidato a vice-prefeito na chapa do deputado federal Edson Giroto (PMDB) para “não entregar o ouro a bandido”. O partido também guardará sigilo sobre as legendas integrantes no arco de aliança que apoiará Giroto na disputa pela sucessão do prefeito Nelsinho Trad (PMDB). A estratégia serve para impedir que os partidos aliados sejam alvo do assédio da oposição.

Segundo Nelsinho, o anúncio do vice pelo PMDB, de seu respectivo partido e dos demais aliados de Giroto deverão ser feitos somente no dia 30 de junho. “Isso tudo vai ser anunciado na convenção”, declarou durante a abertura da campanha de vacinação contra a poliomielite na Capital. Pelo calendário eleitoral divulgado pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE), o mês de junho é a data limite para a realização das convenções partidárias, quando é feita a confirmação dos candidatos de cada legenda.

Leia mais no Correio do Estado
 

smaple image

Fique por dentro

Fique sempre bem informado com as notícias mais importantes do MS, do Brasil e do mundo, direto no seu e-mail.

Quero Receber

Felpuda


Princípio de "rebelião" política no interior de MS, fomentada por grupo interessado em tomar o poder, não prosperou. Quem deveria assumir o "comando da refrega", descobriu que, além da matemática ser ciência exata, há "prova dos nove". Explica-se: é segunda suplente, pois não conseguiu votos necessários nas últimas eleições, mas assumiu o cargo porque a titular licenciou-se, assim como o primeiro suplente. Caso contrarie a cúpula, seria aplicada a tal prova e, assim, "noves fora, nada".