Segunda, 18 de Dezembro de 2017

MATO GROSSO DO SUL

PMDB e PSDB podem se unir contra petista

15 JAN 2014Por DA REDAÇÃO00h:00

Os ex-aliados históricos, PMDB e PSDB, que tiveram o relacionamento estremecido na última eleição municipal, em 2012, podem se reconciliar e sacramentar aliança para disputar à sucessão estadual contra o pré-candidato petista, senador Delcídio do Amaral. Lideranças partidárias dos dois partidos concordam que a eventual aliança seria viável para ambas as partes. A reportagem está na edição de hoje (15) do jornal Correio do Estado.

No entanto, a vice-governadora Simone Tebet (PMDB), pré-candidata ao Senado, teria que adiar seu sonho de ser senadora para dar lugar na chapa ao deputado federal Reinaldo Azambuja (PSDB), ao lado do ex-prefeito de Campo Grande, Nelsinho Trad (PMDB), nome definido do PMDB para sucessão do governador André Puccinelli (PMDB).

O deputado estadual Rinaldo Modesto (PSDB) avalia a aliança como “possível”, já que as “portas ainda não foram fechadas”. Mas, segundo ele, as declarações do governador sobre a definição da candidatura de Simone ao Senado causou instabilidade nas relações, pois acabaria de vez com a quase única possibilidade de coligação com o PMDB.

Nelsinho Trad tem procurado todos os antigos aliados para ingressar bloco partidário, inclusive os tucanos, com quem tem projetos políticos semelhantes. A negociação também é recíproca do lado do PSDB. Segundo Modesto, a eventual aliança não está tão distante como parece. Porém, ele também não descartou coligação com os petistas. A reportagem é de Roberta Cáceres e Tavane Ferraresi.

Leia Também