Quarta, 24 de Janeiro de 2018

PMDB e PSDB não devem explorar farra da publicidade na campanha

1 DEZ 2009Por 07h:50
     

 

 

PMDB e PSDB não pretendem explorar, na campanha eleitoral de 2010, a "farra da publicidade" supostamente praticada no Governo petista. As denúncias atingiram o ex-governador José Orcírio dos Santos, seus principais assessores e o deputado federal Vander Loubet. O fato mais recente foi a determinação do ministro Marco Aurélio de Mello, do Supremo Tribunal Federal, para quebrar o sigilo bancário e fiscal de Vander. O Ministério Público Federal (MPF) quer apurar se o parlamentar recebeu dinheiro do esquema da publicidade no Governo do PT.

Lideranças políticas dos partidos da base do governador André Puccinelli (PMDB) evitaram atacar Vander e o ex-governador. A estratégia é criticar as ações da administração anterior sem citar acusações de corrupção e, assim, poupar André, que foi denunciado pelo MPF por lavagem de dinheiro e enriquecimento ilícito. O Superior Tribunal de Justiça só depende da autorização da Assembleia Legislativa para processar criminalmente o governador.

Leia Também