Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

EDUARDO CUNHA:

PMDB deve 'repensar' aliança com PT

PMDB deve 'repensar' aliança com PT
05/03/2014 09:59 - G1


O deputado Eduardo Cunha (RJ), líder do PMDB na Câmara, usou sua conta no microblog Twitter para dizer que "está cada vez mais convencido" de que o partido precisa "repensar" a aliança com o PT. Cunha tem sido, desde o último ano, um dos maiores críticos do Palácio do Planalto na Câmara, apesar de o PMDB integrar a base de apoio ao governo.

Em declarações recentes, o deputado argumenta que o Planalto dialoga pouco com o Congresso e tenta enfiar “goela abaixo” projetos de interesse do Executivo. Ao se manifestar no Twitter, o deputado disse que o PT "não respeita" o PMDB.

"A cada dia que passo me convenço mais que temos de repensar está aliança, porque não somos respeitados pelo PT", escreveu o deputado nesta terça-feira (4).

Na manhã desta quarta (5), ele voltou ao Twitter para explicar o que quis dizer com a expressão "repensar". Ele disse que "ainda" não se refere a "romper" com o PT.

"Quando falei em repensar, não falei ainda em romper, e sim em rediscutir os termos dessa aliança, na qual não somos respeitados", disse.

"Agora,a realidade dessa aliança, nos termos que está, e debaixo de agressões, como as do presidente do PT, não atendem ao PMDB em minha opinião", concluiu.

Cunha também disse que se manifestou no Twitter por causa de uma suposta declaração dada pelo presidente do PT, Rui Falcão, no sambódromo do Rio. Falcão teria dito que a insatisfação do PMDB da Câmara é porque não foi contemplado com ministério na reforma ministerial.

"Reagi ontem a agressão do presidente do PT, feita, aliás, em momento inoportuno, dentro de desfile de escola de samba", afirmou Cunha.

"Não me compare com o que o partido dele [Falcão] fazia no RJ, doido atrás de boquinhas. Aliás por onde passa o Rui Falcão, mais difícil fica a aliança", disse Cunha. "A bancada do PMDB na Câmara já decidiu que não indicará qualquer nome para substituir ministros.Pode ficar tudo para o Rui Falcão", completou.

O G1 procurou a assessoria de Rui Falcão para ouvir os comentários do presidente do PT sobre as declarações de Cunha, mas ainda não obteve resposta.  

Felpuda


Partido está aos poucos montando a que vem sendo chamada de “chapa do quartel”, pois os pré-candidatos são oriundos da caserna. Há quem diga que os dirigentes da legenda ainda estão querendo pegar carona no “fenômeno Bolsonaro”, esquecendo-se que o presidente, embora vindo da área militar, está na política há 30 anos e o seu programa de governo agradou 57,7 milhões de eleitores. Dizem que tchurminha será obrigada a adicionar mais ingredientes no currículo, senão...