Quarta, 21 de Fevereiro de 2018

REPRESSÃO

PMA recebe lancha para fiscalização na fronteira

21 DEZ 2010Por DA REDAÇÃO00h:00

A Polícia Militar Ambiental (PMA) do Estado recebe amanhã (22), em ato marcado para  às 14h no pátio da Governadoria,  a doação de uma lancha do Ministério da Pesca que irá facilitar a fiscalização no Pantanal e principalmente nos rios  de fronteira.

O novo equipamento trará mais comodidade e concorrerá para aprimorar a fiscalização preventiva e repressiva na região de fronteira, a lancha que se assemelha a um mini-iate possui dois motores de 370 hp, chegando a uma velocidade de até 40 km/h. Além de proporcionar maior rapidez se deslocando rápido para efetuar os serviços, o  veículo possui também dormitórios , cozinha adaptada e comporta um total de 10 pessoas – o que aumenta o número de policiais que trabalham na fiscalização preventiva no rios do Estado.

De acordo com capitão da PMA Ednilson Queiroz, a aquisição de lancha é  fundamental não apenas para a melhoria e rapidez na fiscalização de fronteira. Dentre os benefícios essenciais, o de proporcionar maior comodidade a equipe que sai para a fiscalização intensa também revela a importância da aquisição do novo veículo “A lancha proporciona conforto aos policiais que hoje saem para missões que duram em média cinco dias. A equipe que antes teria que pousar na beira do rio, agora terá mais espaço e conforto para descansar e depois continuar na fiscalização intensa nos rios que cortam o Estado ”, explica o capitão.

A aquisição da lancha é resultado de um projeto elaborado pela PMA e encaminhado para o Ministério da Pesca, evidenciando a necessidade de obter o equipamento para reforçar a fiscalização no Pantanal do Estado, bastante procurado pelo turismo de pesca. O projeto, enviado no começo deste ano,  foi atendido pelo Ministério da Pesca.

 A lancha ficará na subunidade do município de Corumbá que atende município de Ladário, com atuação dentro do Pantanal. De acordo com o projeto, nessa região é necessária uma estrutura especial de fiscalização, pois existem problemas de pesca predatória no rio Paraguai principalmente por pessoas de países vizinhos que utilizam petrechos proibidos de malhas (redes de pesca e tarrafas), além de caça ilegal. O novo veículo atenderá também outras regiões de Fronteira e divisa com o Estado do Mato Grosso.

Segundo o capitão Queiroz, com a lancha, a Polícia Ambiental terá uma unidade móvel que percorrerá todos os rios de fronteira com o Paraguai e Bolívia, coibindo as ações predatórias nos rios do Estado. “Os policiais terão menos desgaste, mais segurança e conforto para realizar uma  boa fiscalização em áreas de risco como a fronteira com a Bolívia, Paraguai e a divisa com Mato Grosso”, conclui o capitão.

Leia Também