Sexta, 23 de Fevereiro de 2018

AGROTÓXICOS

PMA prende capataz por armazenamento irregular

17 JAN 2011Por DA REDAÇÃO09h:55

A Polícia Militar Ambiental (PMA) de Dourados, em fiscalização nas propriedades rurais de Ponta Porã, prenderam no sábado (15) o gerente da Fazenda Bocajá, localizada a 44 quilômetros da cidade de Ponta Porã, por armazenamento irregular de agrotóxicos. A PMA efetuou a apreensão do produto e a proprietária da fazenda, que reside em Amambai, foi autuada administrativamente e multada em R$ 50 mil.

Segundo informações da PMA, os policiais surpreenderam na Fazenda Bocajá uma grande quantidade de agrotóxicos armazenados de forma irregular. Foram encontradas centenas de embalagens vazias espalhadas pela propriedade, muitas delas utilizadas recentemente sob coordenação do capataz.

O autuado recebeu voz de prisão e foi conduzido para a Delegacia de Polícia Civil de Ponta Porã, onde foi autuado em flagrante delito por crime ambiental previsto pelo artigo 56 da Lei 9.605/98 (“produzir, processar, embalar, importar, exportar, comercializar, fornecer, transportar, armazenar, guardar, ter em depósito ou usar produto ou substância tóxica, perigosa ou nociva à saúde humana ou ao meio ambiente, em desacordo com as exigências estabelecidas em leis ou nos seus regulamentos”). Se condenado, poderá pegar pena de um a quatro anos de reclusão.

(Com informações do Comando do 15º BPMA-MS)






 

Leia Também