Campo Grande - MS, segunda, 20 de agosto de 2018

MEIO AMBIENTE

PMA lança campanha contra pesca predatória

6 JUN 2011Por da redação10h:10

Em comemoração à Semana do Meio Ambiente, que começou ontem, no dia 5 – Dia Internacional do Meio Ambiente, a Polícia Militar Ambiental, que já desenvolveu diversas atividades educativas na semana passada, lança uma grande campanha com foco informativo e educativo.

A campanha visa instruir os cidadãos sul-mato-grossenses e os turistas sobre todas as regulamentações relativas à pesca e iscas vivas. Foram confeccionados 02 modelos de Manual do Pescador, com informações sobre: piracema, declaração de estoques, tamanhos mínimos de captura de pescado, petrechos proibidos, ares de reservas de pesca, rios e trechos em que a pesca é proibida, rios e trechos onde só é permitida a pesca na modalidade pesque-solte, transporte de pescado, licença de pesca e demais informações sobre a legislação pesqueira para a bacia do rio Paraguai e Paraná.

O manual traz informações relativas a iscas vivas. Neste ano saiu a regulamentação relativa ao transporte, captura e medidas de iscas vivas. Várias iscas passaram a ter tamanhos mínimos para captura, configurando crime a captura em tamanho inferior ao permitido.

Além do Manual do Pescador, na mesma linha informativa, será lançado em um material especial em papel impermeável denominado “Manual Régua” que traz as medidas de captura de várias espécies, bem como diversas informações relativas à pesca em Mato Grosso do Sul. Ao abrir o manual surge uma régua com a figura dos peixes e as medidas que vão até 95 centímetros que é a medida do “Jaú”.

O objetivo é informar os os milhares de turistas que chegam todos os anos para a pesca esportiva no Estado e evitar a pesca predatória.

O outro foco da campanha é educativo. Foram produzidos adesivos que serão colocados em torneiras alertando sobre a redução no consumo de água, e como evitar vazamentos. Na mesma linha, foram confeccionados adesivos para serem colocados ao lado das caixas dos interruptores, também alertando, para que as lâmpadas e outros aparelhos elétricos sejam desligados. Os adesivos são estrelados pelo mascote do “Projeto Florestinha”, que é um desenho da criança do projeto com a farda da PMA.

A avaliação desta campanha será feita, pela análise na possível redução dos gastos de energia e água do Estado, comparando as contas atuais com as futuras. A meta é reduzir em 5% o consumo de água e energia.

Além disso, foram confeccionados folhetos relativos à fauna, flora, energia, resíduos sólidos, ciclo da água, nos modelos dos materiais que são utilizados pelo Núcleo de Educação Ambiental, nos trabalhos que são feitos em escolas durante todo o ano. Este material será trabalhado principalmente em escolas e campanhas realizadas em barreiras nas rodovias.

Também foram confeccionados “folders” institucionais da Polícia Militar Ambiental, com informações sobre vários temas.

Leia Também