Campo Grande - MS, quarta, 15 de agosto de 2018

DEGRADAÇÃO

PMA autua fazendeiro em R$ 10 mil por erosão

8 ABR 2011Por EVELIN ARAUJO08h:01

Policiais Militares Ambientais  (PMA) de Bataguassu (MS), em fiscalização na região de Santa Rita do Pardo (MS) autuaram ontem à tarde um fazendeiro de 29 anos, proprietário da Fazenda Pureza, por erosão.

Após vistoria, os policiais encontraram vários processos erosivos e voçorocas, com afloramento do lençol freático, afetando uma área de nascentes, que transportava areia e outros sedimentos diretamente ao leito do córrego Indaiá, causando assoreamento. A área de preservação permanente do córrego foi afeta em 1,07 hectare.

A falta de conservação do solo seria um dos motivos da erosão no local, que é obrigatória pela legislação nas intervenções feitas para a produção em propriedades rurais. 

A PMA determinou a interdição da área para proteção e recuperação com proibição de atividades agrícolas e pecuárias. O pecuarista também foi autuado administrativamente e multado em R$ 10 mil. O proprietário também foi notificado a apresentar projeto de recuperação de área degradada (PRAD) junto aos órgãos ambientais, no prazo máximo de 30 dias.

Leia Também