Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

IRREGULARIDADES

PMA apreende mais 40 redes medindo 2 km e solta peixes no lago de usina

PMA apreende mais 40 redes medindo 2 km e solta peixes no lago de usina
16/03/2014 17:00 - DA REDAÇÃO


Policiais Militares Ambientais de Bataguassu (MS) em fiscalização ontem (17) no lago da Usina Sérgio Motta, no rio Paraná naquele município, retiraram 40 redes de pesca, medindo ao todo 2 km. Durante a retirada dos petrechos foram retirados e soltos no rio, cerca de 15 kg de peixes que estavam vivos e presos aos petrechos de pesca proibidos.

Os proprietários das redes não foram identificados. Neste ano, esta foi a segunda grande apreensão de redes no lago da Usina Sérgio Motta. Há 10 dias, a PMA já havia apreendido 59 redes, medindo 3 km. Os proprietários também não foram identificados.

No ano passado a PMA de Batayporã e Bataguassu, apreenderam quase 50 km de redes. É quase a distância entre a Capital e o Distrito de Anhanduí. Esses petrechos são proibidos em rios do Estado de Mato Grosso do Sul, mas são permitidos nos lagos das usinas hidrelétricas do rio Paraná para o pescador profissional, desde que identificados e com malha de tamanho de 140 milímetros ou maior.

Ocorre que muitos pescadores profissionais armam redes com malha menor à permitida e não identificam. Também, muitos pescadores amadores utilizam esses petrechos sem previsão legal, o que caracteriza crime ambiental. Além disso, existem dificuldades de localização dos pescadores, pois eles armam os petrechos e só retornam para recolher os peixes. Dessa forma, ficam em um período pequeno no rio.
 

Felpuda


Sindicalista defende o fim de mordomias e privilégios dos políticos e dos integrantes de outros Poderes, conforme divulgação feita por sua assessoria. Para ele, está na hora de se colocar um basta nessa situação, questionando, inclusive, o número de parlamentares e de assessores. Entretanto, não demonstra a mesma aversão por aqueles dirigentes de sindicatos que se perpetuam no poder e que comandam mais de uma entidade, assim como ele. Afinal, o exemplo deve vir de casa, né?