Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

CIDADES

PM realiza ação social para combater violência

PM realiza ação social para combater violência
20/03/2010 03:25 -


Hoje, a partir das 9h, integrantes do 9º Batalhão da Polícia Militar realizam a segunda ação social na região norte de Campo Grande, cumprindo uma extensa programação que prevê, entre outras ações, atividades culturais, esportivas e serviços, que estarão disponíveis para a comunidade dos bairros próximos ao Vida Nova II, região da saída para Cuiabá. O evento é uma iniciativa da Polícia Comunitária e é apontado como meio de prevenção da violência nos bairros da Capital. De acordo com o tenente- coronel Reginaldo Medeiros, comandante do 9º Batalhão, “é uma oportunidade que a Polícia tem de se aprox imar a i nda mais da comunidade, passar a mensagem da Polícia Comunitária e cidadania e onde podemos afirmar mais ainda as ações preventivas da Polícia Militar”. Já o capitão Juracy Pereira informou que a ação social deve atender à comunidade dos bairros Vida Nova I, II e III, Tarsila do Amaral, Jardim Anache, Nova Lima, Colúmbia, José Tavares e Oscar Salazar. A Escola Nerone Maiolino fica na rua Maraú, entre as ruas Maratá e Elias Chacha, no Vida Nova II. Ainda segundo o oficial, toda a comunidade está sendo mobilizada para o evento, que terá shows a partir das 18h até as 21h. Corte de cabelo, brincadeiras para as crianças, em i s s ão de do c u me n - tos, assistência jurídica e shows estão previstos no evento que acontece na Escola Municipal Nerone Maiolino. Segundo Juracy Pereira, são esperadas três mil pessoas para a ação social, que conta com apoio de diversos segmentos da comunidade.

Felpuda


Malfeitos que teriam sido praticados em tempos não tão remotos podem ser a pedra no caminho de pré-candidatura que está sendo costurada. As conversas ainda estão nas “ondas da rádio-peão”, mas, com a proximidade da campanha eleitoral, há quem diga que isso se tornará uma tremenda dor de cabeça para quem vai enfrentar as urnas. Pior:  o dito não seria culpado direto, mas sim a sua...  Bem, deixa rolar para ver onde vai parar.