Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

SEGURANÇA

PM monitora 'rolezinho' da Capital e garante repressão a crimes

PM monitora 'rolezinho' da Capital e garante repressão a crimes
15/01/2014 14:00 - TARYNE ZOTTINO


O Comando-Geral da Polícia Militar de Mato Grosso do Sul se manifestou hoje (15) sobre o “rolezinho”, movimento que começou no fim do ano passado, em shoppings de São Paulo, e está sendo organizado por jovens de Campo Grande, também no Facebook, para acontecer no dia 26 de janeiro, um domingo, às 16h20min, no Shopping Campo Grande

De acordo com o comandante-geral da PM em exercício, Guilherme Gonçalves, a Agência Central de Inteligência está acompanhando as publicações nas redes sociais e a PM está preparada para interferir caso haja violação da lei, atuará preventivamente para garantir a segurança. Ainda de acordo com a PM, repressão será imediata em caso de atos ilícitos. Roubos e furtos foram registrados nos 'rolezinhos' em São Paulo.

Até às 13h30min, 485 pessoas confirmaram participação no ato. A descrição do evento alega que o objeto é “expor as contradições hipócritas da elite [...] Contra a criminalização da pobreza! Racismo, não!”. Em nota, o Shopping Campo Grande afirmou que “toma todas as medidas preventivas para garantir a segurança e bem estar dos clientes, lojistas e colaboradores do Centro Comercial”. 

Felpuda


Ao que tudo indica, partido teria criado “racha” apenas visando jogar para a plateia, e, assim, quem estava com a corda toda anunciou que se prepara para o desembarque. Nos bastidores o que se ouve é que o tal fundo partidário seria o motivo da desavença e que quem nunca comeu mel quando come se lambuza. Só que não. A estratégia é continuar “dono” da atual legenda e “tomar a frente” de partido que está em fase embrionária. Tudo inspirado na “velha política”.